Mineradora que causou danos ambientais em Pilar de Goiás recebe R$ 500 mil em multas

O material tóxico contaminou locais diversos, causando a morte de vários peixes da região.

Postado em: 16-11-2021 às 17h41
Por: Victoria Lacerda
O material tóxico contaminou locais diversos, causando a morte de vários peixes da região. | Foto: Reprodução/Internet

Após a mineradora Pilar de Goiás Desenvolvimento Mineral atacar medida liminar do Ministério Público de Goiás (MPGO) que proibia o uso de dutos para transporte de rejeito da mineração terão que pagar uma multa de R$500 mil, em caso de descumprimento da proibição, o material tóxico contaminou locais diversos, causando a mote de vários peixes da região.

Conforme esclarece o promotor de Justiça Francisco Borges Milanez, em 2020, o MP ajuizou ação civil pública pleiteando a responsabilização da empresa por danos ambientais ocasionados em função do rompimento dos dutos utilizados pela mineradora para o transporte de seus rejeitos.

Na ocasião, foi requerido que a mineradora fosse proibida de utilizar os dutos enquanto não apresentasse uma solução segura para o transporte ou fizesse a reforma integral da estrutura de dutos, com certificação de sua segurança, requerendo, ainda, a aplicação de multa pelo descumprimento da liminar.

Continua após a publicidade

A liminar já havia proibido a empresa de utilizar a extensão dos dutos nos locais onde houve vazamento em 2014 e 2019, com aplicação de multa. Agora, a proibição alcança toda a extensão dos dutos que transportam os rejeitos.

Veja Também