Iphan recebe peças arqueológicas com mais de 500 anos apreendidas em Aparecida

Postado em: 25-11-2021 às 08h29
Por: Ícaro Gonçalves
Segundo a investigação, um casal havia encontrado os artefatos em um sítio no estado do Mato Grosso, em 2014 | Fotos: Reprodução/ Iphan

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) será abrigo temporário para peças arqueológicos com mais de 500 anos que foram apreendidas pela Polícia Federal, em Aparecida de Goiânia. Os artefatos estavam sob posse de um casal que tentava vendê-las ilegalmente na internet por cerca de R$ 25 mil. As peças devem ser encaminhadas para museus como abrigo final.

Segundo a investigação da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico e Cultural, da Polícia Federal em Goiás, o casal havia encontrado os artefatos em um sítio, no estado do Mato Grosso, em 2014. Após isso, descobriram que as pedras tinham valor histórico e as trouxeram para Aparecida, onde tentaram vendê-las.

Segundo a superintendência do Iphan, entre as peças recuperadas estavam três machados pré-históricos confeccionados em pedra polida. Os artefatos arqueológicos são de origem de grupos agricultores ceramistas, do período pré-colonial.

A legislação brasileira determina que os bens arqueológicos nacionais são protegidos pela União e não podem ser vendidos. Apesar do crime, o Ministério Público de Goiás (MPGO) pediu o arquivamento do inquérito por entender que não houve dolo na prática da ação.

Compartilhe: