Dezembro Vermelho: Prefeitura de Goiânia realização ação de luta contra Aids nesta quarta-feira (1º)

Postado em: 30-11-2021 às 15h26
Por: Maria Paula Borges
Ação promovida pela SMS acontecerá no Paço Municipal das 8h às 17h | Foto: Reprodução

A Prefeitura de Goiânia preparou uma programação com a ação do “Dia D” do Dezembro Vermelho, nesta quarta-feira (1º/12), no Paço Municipal. O evento, promovido pela Secretaria de Saúde (SMS), acontecerá das 8h às 17h, com a presença da primeira-dama, Thelma Cruz, do secretário da Saúde, Durval Pedroso, e da secretária-executiva de Saúde, Luana Ribeiro.

O objetivo da ação é alertar a comunidade para prevenção, diagnóstico e tratamento precoce do vírus da imunodeficiência humana (HIV) e Aids. Para a programação, estão previstas palestras com especialistas sobre a prevenção do HIV e Covid-19, além de serviços de diagnóstico e tratamento oferecidos pela SMS.

Além disso, haverá a campanha “Faça o Teste” com oferta de aproximadamente 400 testes para HIV, Sífilis e Hepatites B e C, além da distribuição de preservativos. “É uma ação importante para todos nós, visto que essas infecções, que são transmissíveis, podem gerar consequências graves. Vamos intensificar a oferta dos testes durante todo o mês, mas vale lembrar que eles são realizados pelo município como rotina e estão disponíveis para qualquer pessoa. Por isso, faça o teste e previna-se”, afirma Durval Pedroso.

O evento é aberto ao público em geral e para participar basta apresentar documento com foto para realização de exames. Caso o resultado seja positivo para qualquer uma das doenças, será feita uma orientação para que a pessoa procure uma unidade básica de saúde mais próxima à própria residência para seguir com o tratamento adequado. De acordo com cálculos do município, cerca de 7,5 mil pessoas são portadoras de HIV na capital.

A cada ano a Organização Pan-Americana de Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) definem um tema a ser discutido no dia 1º de dezembro. Para este ano, o tema será “Faça o teste. Acabe com as desigualdades. Acabe com a pandemia”.

Compartilhe: