Suspeito de arrastar vítima pelo pescoço durante cavalgada é preso em Padre Bernardo

Postado em: 23-12-2021 às 17h20
Por: Carlos Nathan Sampaio
Fato aconteceu em Alto Paraíso e foi amplamente divulgado nas redes sociais por meio de um vídeo que mostrava as cenas de tortura de um jovem de apenas 18 anos | Imagem: reprodução

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), por intermédio da Delegacia de Polícia de Alto Paraíso e Delegacia de Polícia de Padre Bernardo, cumpriu, nesta quinta-feira (23/12), um mandado de prisão temporária referente a tentativa de homicídio ocorrida no último domingo, em uma festa denominada “cavalgada”, na zona rural de Alto Paraíso. A ação aconteceu após o fato, gravada em vídeo, ser amplamente divulgado por meio do aplicativo WhatsApp.

De imediato, a Polícia Civil instaurou inquérito policial para apuração dos fatos e informou que tudo foi investigado no início da manhã do dia 19 de dezembro, último domingo, quando várias pessoas se encontraram nas proximidades do evento, em virtude de vários carros estarem atolados na estrada de saída da festa. Segundo a delegada Bárbara Buttini, foi nesse contexto em que ocorreu a tentativa de homicídio, por meio de asfixia (corda amarrada no pescoço) contra a vítima, de apenas 18 anos.

O vídeo da ação criminosa foi analisado pela equipe da Polícia Civil e, de acordo com as autoridades, deixa certa a intenção do autor, de 22 anos, em matar a vítima. No início do vídeo, é possível notar que as agressões já teriam se iniciado há algum tempo. “A vítima passava por sofrimento anterior à gravação, pois já estaria coberta de lama, amarrada, somente de cueca e sem calçados”, explica a delegada.

A vítima pediu ajuda em diversos momentos, o que não impediu que o autor continuasse a puxar a corda amarrada em seu pescoço. Com a força do puxão, é possível ainda ver que, em determinado momento, a vítima fica totalmente suspensa no ar. O vídeo termina com a vítima caindo de costas no chão.

Segundo a PCGO, após ser identificado, o autor suspeito do crime, a vítima e testemunhas prestaram declarações em sede policial. Os elementos de informação indicam que a vítima estava em estado de inconsciência, por uso de álcool ou outra substância. Além disso, foi constatado que o autor não pertencia ao círculo social de amizades da vítima, descartando qualquer hipótese de conduta culposa. Os elementos informativos reunidos apontam que o investigado, no mínimo, agiu com dolo eventual.

Após a expedição do mandado pelo Poder Judiciário, a Polícia Civil conseguiu localizar o suspeito, que estava na zona rural de Padre Bernardo. Assim, após troca de informações policiais entre a Delegacia de Alto Paraíso e a Delegacia de Padre Bernardo, a Delegacia de Padre Bernardo cumpriu o mandado de prisão temporária contra o investigado.

Motosserra

Vale lembrar que, no decorrer das investigações, também foi descoberto um vídeo do investigado manipulando uma motosserra ligada, a centímetros de outro indivíduo ainda não identificado. Veja vídeo:

Compartilhe: