Adufg-Sindicato apoia posse da nova reitora e reafirma indignação contra intervenção de Bolsonaro

Segundo Sidicato, Angelita é uma docente séria e respeitada pela comunidade acadêmica

Postado em: 13-01-2022 às 17h52
Por: Maria Paula Borges
Segundo Sidicato, Angelita é uma docente séria e respeitada pela comunidade acadêmica | Foto: reprodução

A diretoria do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato) divulgou uma nota de apoio à posse da professora Angelita Pereira de Lima, como reitora da universidade. Para eles, Angelita é uma docente séria e respeitada pela comunidade acadêmica, que contará com apoio irrestrito da categoria.

Em nota, a UFG ressaltou a indignação contra a intervenção do presidente Jair Bolsonaro (PL) na nomeação da nova reitora. “A entidade mantém sua indignação contra a intervenção do presidente Jair Bolsonaro na nomeação da nova reitora, mas acredita que, se ela recusasse o cargo, um interventor alinhado às ideias bolsonaristas poderia ser indicado, o que contraria totalmente os princípios de qualquer instituição de ensino pautada pelos princípios do ensino público, gratuito e de qualidade. Portanto, a docente contará com o apoio irrestrito do sindicato”, afirma.

Segundo a diretoria do Adufg, o presidente “desrespeitou a escolha da comunidade acadêmica da mesma forma que desrespeita o povo brasileiro diariamente, com sua política desastrosa em áreas, como educação, saúde, economia, ciência e meio ambiente”. Além disso, eles afirmam que “a intervenção do presidente é um retrocesso feito por um governo autoritário que quer colocar em risco a estabilidade do ambiente universitário”.

Veja Também