Goiás recebe primeiro lote de doses de vacinas contra Covid-19 para crianças

Postado em: 14-01-2022 às 09h29
Por: Daniell
Goiânia deve iniciar a vacinação ainda esse mês | Foto: Helene Santos

A primeira remessa de imunizantes contra a Covid-19 destinados a crianças chegou nesta madrugada ao Estado. São 44.300 doses de vacina pediátrica da Pfizer para iniciar a vacinação. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (SES), inicialmente, as doses serão utilizadas em crianças de 11 anos. A carga será fracionada e distribuída para que todas as cidades tenham as doses até segunda (17).

Goiânia iniciará a aplicação dos imunizantes para este público ainda este mês. Segundo levantamento da Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a capital goiana conta com 120 mil crianças aptas para receber a primeira dose pediátrica do imunizante.

Em relação à vacinação infantil, a recomendação é para que todas as crianças sejam imunizadas. “Para a vacinação das crianças de 5 a 11 anos, a Prefeitura de Goiânia já está preparada e recomenda a ação. A vacina tem cumprido o seu papel. Para isso, vamos disponibilizar, assim que as doses chegarem, 15 pontos para aplicação do imunizante”, explica o titular da SMS, Durval Pedroso, acrescentado que o calendário da SMS é de 17 de janeiro a 12 de fevereiro. “Buscamos nesse período vacinar o maior número de crianças possível”, disse.

Ele ressalta ainda que a vacinação será realizada com a vacina da Pfizer, autorizada para aplicação no público infantil pela Agência Nacional Vigilância Sanitária (Anvisa), com o intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda dose, levando em consideração que dosagem das crianças é menor que a dos adultos, mas tem a mesma eficácia, conforme demonstrado por estudos já publicados.

Para o superintendente de Vigilância em Saúde da SMS, Yves Mauro Ternes, a vacina possui composição específica para a faixa etária de 5 a 11 anos. “Conforme preconizado em Nota Técnica, as doses não serão administradas junto com outras vacinas do calendário infantil, sendo recomendado, por precaução, um intervalo de 15 dias”, explica o superintendente, salientando que os 15 postos de vacinação vão funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados das 8h às 16h, sem agendamento.

Decrescente

A vacinação em ordem decrescente é diferente da recomendada pelo MS, que orienta a imunização por critério de comorbidades. Porém, o secretário Ismael Alexandrino, da SES, explica que, em caso de vacinação com prioridade para crianças com comorbidade o processo seria atrasado, enquanto a intenção é imunizar o maior número possível de crianças o mais rápido possível.

Compartilhe: