Fiscais apreendem veículos de transporte clandestino de passageiros na Rodoviária de Goiânia

Ação, que verifica as condições dos veículos e dos condutores, contribui para segurança dos passageiros

Postado em: 19-01-2022 às 08h38
Por: Augusto Sobrinho
Ação, que verifica as condições dos veículos e dos condutores, contribui para segurança dos passageiros | Foto: Reprodução

Auditores fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) apreenderam, nesta terça-feira (18/01), na Rodoviária de Goiânia, quatro veículos exercendo irregularmente o transporte individual de passageiros. A ação, que contou com o apoio de agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM), tinha como objetivo averiguar denúncias da realização de transporte clandestino na região.

Três dos veículos apreendidos pelos auditores fiscais possuem permissão para realizar o transporte de passageiros na modalidade táxi, entretanto, as autorizações dos condutores estavam vencidas desde 2019. Durante a fiscalização um veículo particular também foi apreendido e seu proprietário autuado por exercer transporte clandestino de passageiros sem possuir vínculo com as empresas de transporte por aplicativo autorizadas a operar na Capital.

“Desde o ano passado temos realizado ações periódicas visando combater a prática de transporte irregular de passageiros na Capital. Somente no ano de 2021 cerca de 30 carros foram apreendidos e seus proprietários autuados pelo exercício irregular da atividade. Nosso intuito com essas ações é garantir a segurança dos passageiros, pois mais do que conferir se estão legalizados, verificamos as condições dos veículos e se os condutores estão de acordo com as normas vigentes”, destaca o gerente de fiscalização de transportes da Seplanh Goiânia, João Peres Teodoro.

Continua após a publicidade

Além da apreensão dos veículos, os motoristas dos táxis foram autuados em cerca de R$400 e o condutor do veículo particular em cerca de R$1500, além das taxas de remoção do veículo por guincho e de estadia no Depósito Público Municipal, para onde os veículos foram levados.

Veja Também