Casos de Covid-19 entre servidores públicos aumentam e Adriana Accorsi é uma das afetadas

Postado em: 20-01-2022 às 18h22
Por: Maria Paula Borges
Dados da Sead apontam que número de casos entre servidores públicos é sete vezes maior que o registrado em dezembro de 2021 | Foto: reprodução

A deputada estadual Adriana Accorsi (PT) anunciou em sua conta no Twitter que testou positivo para Covid-19, nesta quinta-feira (20/1). Na ocasião, Adriana reforçou que está com o ciclo vacinal completo e que, graças a isso, a doença não evoluiu para um quadro grave.

Na rede social, a deputada estadual afirma que está se recuperando. “Queridos amigos e amigas, tive diagnóstico confirmado de Covid-19. Estou com sintomas leves e sigo me recuperando em casa, onde estou isolada junto com a minha família. Tomei todas as vacinas, fato que justifica a não evolução para um quadro grave da doença”, afirma.

Além disso, Adriana lamentou a demora para iniciar as campanhas de vacinação e que “tenhamos perdido tantas vidas”, prestando solidariedade as famílias que sofrem com a doença e “descaso deste governo”.

A Secretaria Estadual da Administração (Sead) apresentou dados que mostram que 485 servidores públicos iniciaram período de licença por diagnóstico positivo de Covid-19, entre os dias 3 e 14 de janeiro de 2022, número sete vezes maior que o registrado em dezembro de 2021. As informações são do jornal O Popular.

Segundo a professora doutora Gabriela Duarte, o número de casos está “explodindo” e é preciso que o sistema de saúde esteja preparado para mais testes e fornecer mais leitos.

Para monitorar os avanços de casos, o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) e a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) realizaram uma reunião na última segunda-feira (17/1). Foram discutidos o plano de contingência da SES, objetivando garantir atendimento aos pacientes acometidos pela Covid-19 que precisem de leitos de enfermaria ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Ficou estabelecido que a SES envie ao MPF e ao MPGO o mapa completo de leitos instalados para atendimento de Covid-19 em Goiás, em cinco dias. Além disso, a secretaria informou que o Estado reconfigurou leitos destinados a pacientes com coronavírus para atender outras comorbidades, devido a baixa quantidade de demanda por internação. Entretanto, a pasta ressalta que os leitos podem ser revertidos em atendimentos de enfermaria e UTI para Covid-19, caso necessário.

Compartilhe: