Servente de pedreiro é condenado a 12 anos de prisão por ter estuprado a própria filha de 2 anos

O homem afirmou “que no dia do fato tinha usado droga sintética”.

Postado em: 26-01-2022 às 17h29
Por: Almeida Mariano
O homem afirmou “que no dia do fato tinha usado droga sintética”. | Foto: Ilustrativa

Um servente de pedreiro que abusou sexualmente da própria filha, de  2 anos de 7 meses de idade,  foi condenado a 12 anos de prisão. A sessão de julgamento foi presidida pela juíza Ângela Cristina Leão, da 2º Vara Criminal da comarca de Trindade.

O homem estava internado numa clínica para dependentes químicos, quando foi a casa da mãe da criança atrás da bebê. A mãe da criança então deixou que ele morasse num barracão da residência. Depois de alguns dias, a tia da criança flagrou a menina sendo abusada sexualmente pelo homem.

O pai da criança confessou o crime na audiência de custódia, porém, no julgamento  negou os fatos e afirmou “que no dia do fato tinha usado droga sintética”. A juíza entendeu que as demais provas constantes dos autos, em especial o depoimento da testemunha ocular, são precisas, claras e incontestes quanto à autoria do crime.

Veja Também