Goiânia se torna oficialmente a “Capital Nacional da Música Sertaneja”; entenda o projeto de lei

Nesta quarta-feira (16/2), a Câmara Municipal de Goiânia aprovou, em uma segunda votação, o projeto de Lei 228/2021 que concede ao município o título de “Capital Nacional da Música Sertaneja”

Postado em: 16-02-2022 às 15h18
Por: Eduarda Albuquerque
O projeto de Lei busca elevar e valorizar a qualidade da música sertaneja local | Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (16/2), a Câmara Municipal de Goiânia aprovou, em uma segunda votação, o projeto de Lei 228/2021 que concede ao município o título de “Capital Nacional da Música Sertaneja”. O projeto de Lei é de autoria do vereador William Veloso, que busca elevar e valorizar a qualidade da música sertaneja local.

“Em relação ao aspecto econômico, Goiânia é destacadamente o município que mais gera receitas, empregos diretos e indiretos, e retorno financeiro por meio da música sertaneja. Além dos eventos, a noite goianiense concentra inúmeras baladas, bares com shows ao vivo, em estabelecimentos espaçosos e modernos. A música sertaneja movimenta a economia da cidade em diferentes setores”, justificou o propositor.

Goiás X Minas Gerais                                                  

Continua após a publicidade

Não é de hoje que goianos e mineiros disputam qual capital foi a pioneira do sertanejo e qual começou a consumir pequi primeiro. O sertanejo e o pequi sempre dividiu opiniões entre Goiás e Minas Gerais, mas após a aprovação do projeto de Lei 228/2021 fica bem claro quem ganhou a “disputa”.

É bom lembrar também que em 2016, a deputada estadual Adriana Accorsi (PT), criou um projeto de lei que estabelece o pequizeiro como símbolo do cerrado em Goiás e proíbe o corte e a derrubada da árvore.

Veja Também