Secretaria de Estado da Saúde e Municípios realizam Dia “V” da Vacinação contra Covid-19

Goiânia contará com 42 pontos de vacinação, entre postos fixos e vans da VacinAção, que tem capacidade para atender até 30 mil crianças, adolescentes e adultos

Postado em: 18-02-2022 às 09h26
Por: Maiara Dal Bosco
Goiânia contará com 42 pontos de vacinação, entre postos fixos e vans da VacinAção, que tem capacidade para atender até 30 mil crianças, adolescentes e adultos | Foto: Pedro Pinheiro

Com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal e proteger a maior quantidade de pessoas possível – principalmente entre crianças de 5 a 11 anos de idade –, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), em parceria com os municípios, realiza o Dia “V” de Vacinação contra a Covid-19, amanhã (19), das 8h às 17h, em 750 postos de saúde do Estado. 

Goiânia contará com 42 pontos de vacinação, entre postos fixos e vans da VacinAção, que tem capacidade para atender até 30 mil crianças, adolescentes e adultos. Do total de postos disponibilizados na Capital, 14 são direcionados à vacinação das crianças de 5 a 11 anos, enquanto 26 atendem a pessoas a partir de 12 anos. 

De acordo com a SES-GO, o Dia “V” da Vacinação facilita o acesso dos pais que não podem levar os filhos para se vacinar durante a semana. Além disso, no caso da população em geral, incluindo adolescentes, é possível procurar as salas tanto para iniciar o esquema vacinal com a primeira dose ou ainda atualizá-lo com a segunda dose e o reforço. Com mais pessoas imunizadas, a pasta espera reduzir casos graves de Covid-19, bem como internações e óbitos, diminuindo, por consequência, eventuais sobrecargas nos sistemas de saúde. 

Continua após a publicidade

Neste cenário, o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, destaca que a batalha contra a Covid-19 não está vencida. “Houve um aumento exponencial de casos e de internações, desde o início da circulação da variante Ômicron, em dezembro de 2021”, observa o titular da SES-GO. Desde então, a pasta aponta que, pelo menos 82% dos internados e dos óbitos registrados foram de pessoas que não se vacinaram ou que estavam com doses atrasadas.

Estratégia

A SES-GO destaca ainda que as crianças de 5 a 11 anos seguem podendo tomar a vacina pediátrica Comirnaty, do laboratório Pfizer, formulada especialmente para o público infantil. Na faixa etária de 6 a 17 anos será administrada ainda a Coronavac/Sinovac, do Instituto Butantan, a mesma usada para adultos. Ambos imunizantes produzem anticorpos neutralizando, gerando resposta imunológica contra a Covid-19 e protegendo as crianças e adolescentes das formas graves da doença. 

Para a ação, o Governo de Goiás distribuiu vacinas de modo sistemático a todos os municípios goianos, que podem ser utilizadas conforme as faixas etárias. Os municípios, por sua vez, foram orientados a reservar doses para realizar a segunda aplicação e, assim, completar a imunização. 

Na Capital, que conta com 82% da população vacinável – a partir dos 5 anos, com a primeira dose e 74% com esquema vacinal primário completo -, a logística montada para a ação tem capacidade para acolher e vacinar 30 mil pessoas. O secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, reforça que o Município já passou das 2,5 milhões de doses aplicadas contra a Covid-19, mas que, mesmo assim, é importante que as pessoas continuem se vacinando. “Só assim estaremos protegidos”, pontua. 

Importância

Dados da SES-GO apontam que, em Goiás, 44 crianças abaixo de 10 anos de idade e que não tiveram a oportunidade de se imunizar contra a Covid-19, morreram em decorrência da doença desde o início da pandemia. A pasta frisa ainda que, embora os sintomas clínicos da doença sejam mais brandos nesse público, quando comparado aos adultos e idosos, crianças podem apresentar sintomas clínicos prolongados, conhecidos como “Covid-19 longa”, doença pós-Covid-19 ou sequelas pós-agudas de infecção. 

O Estado conta com 83,81% de pessoas com 5 anos ou mais imunizadas com a primeira dose da vacina. Com relação à segunda dose ou dose única, o índice da referida população imunizada é de 72%. Nacionalmente, dados do Ministério da Saúde apontam que no Brasil a Covid-19 teve, na faixa etária de 5 e 11 anos, uma incidência de 30,7 casos por 100 mil habitantes, com letalidade de 4,9%, ao passo que nos adolescentes de 12 e 17 anos a incidência foi de 36/100 mil habitantes com letalidade de 10,3%. Nos adultos jovens, de 18 a 29 anos, essa relação foi de 183,4/100 mil habitantes, com 11,2% de óbitos.

Vacinação em CMEIs

Neste cenário, teve início hoje (18), a vacinação contra a Covid-19 em crianças e adolescentes nas unidades educacionais do Município. A medida, anunciada pelo prefeito Rogério Cruz no último dia 15, é uma estratégia desenvolvida pelo Programa Saúde na Escola. A campanha de imunização contempla estudantes de 5 a 17 anos matriculados na Rede Municipal de Ensino mediante autorização dos respectivos pais ou responsáveis. 

Para viabilizar a ação, a Secretaria Municipal de Educação (SME), enviou, na última quarta-feira (16), um ofício às instituições de ensino, orientando quanto à necessidade do termo de autorização permitindo que a criança ou adolescente receba o imunizante na própria escola. Após o recolhimento das autorizações, a escola terá o quantitativo de alunos aptos a receber o imunizante, o que permite às equipes de vacinação reservar as doses necessárias.

Com esses dados, a unidade de ensino será contactada para o planejamento. Na escola, deverá ser montada estrutura adequada para os procedimentos, contendo salas separadas de pré-vacinação, vacinação e pós-vacinação.

Veja Também