Justiça de Goiás mantém suspensão da conta do empresário Gustavo Gayer no Twitter

Gustavo Gayer foi o segundo youtuber que mais lucrou, recebendo quase US$ 8 mil (R$ 40 mil) com vídeos removidos por espalhar fake news

Postado em: 18-02-2022 às 11h48
Por: Igor Afonso
Gustavo Gayer foi o segundo youtuber que mais lucrou, recebendo quase US$ 8 mil (R$ 40 mil) com vídeos removidos por espalhar fake news | Foto: Reprodução

Após decisão da Justiça, o Twitter não terá que restabelecer a conta do ex-candidato a prefeito de Goiânia, Gustavo Gayer. O magistrado do 10º Juizado Cível do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) entendeu que embora Gayer usasse o perfil para exercer a liberdade, os motivos que o suspenderam o perfil não foram apresentados no processo.

Gustavo ajuizou uma ação alegando que a conta dele no Twitter, denominada “otariano”, foi suspensa sem motivo justificável e, por isso, solicitou a reativação da conta. 

Entretanto, o magistrado argumentou que não foram preenchidos requisitos plausíveis que configurassem a reativação a partir da concessão da tutela de urgência. “Não foi apresentada nos autos o que levou a suspensão da conta do agravante na rede social, de modo que não parece razoável que seja concedida a ordem para que seja mantida, de forma imperativa, a conta dele”, afirmou.

Continua após a publicidade

Em 2021, o Google entregou uma lista para a CPI da Covid-19 contendo uma lista de canais no Youtube que mais lucraram com fake news sobre a pandemia. Gustavo Gayer foi o segundo youtuber que mais lucrou, recebendo quase US$ 8 mil (R$ 40 mil) com vídeos removidos por espalhar fake news.

Veja Também