Adolescente é investigada por pegar foto de arma na internet e ameaçar massacre em escola

Caso aconteceu em Aparecida de Goiânia e, ao receber os prints, a escola acionou a Polícia Civil

Postado em: 18-02-2022 às 18h18
Por: Maria Paula Borges
Caso aconteceu em Aparecida de Goiânia e, ao receber os prints, a escola acionou a Polícia Civil | Foto: Polícia Civil

Uma adolescente de 17 anos será investigada pela Polícia Civil por publicar uma foto de um fuzil em um grupo do WhatsApp como forma de ameaçar fazer um massacre em uma escola localizada em Aparecida de Goiânia. O caso aconteceu na tarde da última quarta-feira (16/2), mas a menor prestou depoimento apenas na manhã da última quinta-feira (17/2).

No grupo, a adolescente enviou a foto de um fuzil dentro de uma mochila com a legenda “mais fácil eu fazer um massacre nessa *erda de escola pra todo mundo morrer”. Após receber os prints, a escola acionou a Polícia Civil que fez buscas na residência da família da garota.

Segundo o delegado Rodrigo Godinho, responsável pela investigação, os policiais foram até a casa, mas ela não estava no local. “Fizemos algumas investigações e descobrimos que ela estava na casa do namorado, fomos até lá e fizemos buscas pela casa. Na casa dela não encontramos nenhuma arma e na casa do namorado também não”, explica.

Continua após a publicidade

A adolescente foi levada para a Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), onde prestou depoimento. De acordo com a garota, em depoimento ao delegado, ela nunca teve intenção de concretizar um massacre e a postagem foi apenas uma brincadeira com os colegas, dizendo que a foto enviada foi tirada da internet.

De acordo com o delegado, ele questionou se ela tinha conflito com alguém específico e a jovem afirmou que a mensagem não teve contexto. “Eu perguntei se ela tinha algum conflito com alguém em específico e ela disse que não. Disse que não teve contexto, do nado foi lá e postou. Os colegas do grupo até retaliaram ela. Durante o depoimento ela demonstrou muito arrependimento, choro e falou que jamais machucaria alguma pessoa. Pelo que eu percebi, foi uma brincadeira de muito mau gosto mesmo”, conta.

A adolescente responde em liberdade pelo ato infracional análogo ao crime de apologia ao crime e um inquérito foi instaurado para apurar o caso.

É importante ressaltar que esse é o segundo caso em Goiás em que alunos ameaça, fazer um massacre na escola, apenas nesta semana. Um adolescente de 15 anos também enviou uma foto de uma arma no grupo da escola e ameaçou fazer uma “chacina” em um colégio de Rio Verde, na última quarta-feira.

Veja Também