Vacinação: número de idosos que morrem de Covid é 25 vezes maior entre não imunizados

Em todo o Estado, pelo menos 82% dos óbitos e internações são de não imunizados ou com com doses atrasadas

Postado em: 20-02-2022 às 11h42
Por: Iara Godoi
Em todo o Estado, pelo menos 82% dos óbitos e internações são de não imunizados ou com com doses atrasadas | Foto: Daniel Castellano

O número de idosos com mais de 60 anos não imunizados que vieram a óbito pela covid-19 é 25 vezes maior do que entre os já vacinados com a dose de reforço no Estado. Os dados são apurados a cada 28 dias em todo o estado.

De acordo com os dados do site da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, a taxa de óbitos por covid em idosos com 60 anos ou mais é de 431,08 a cada 100 mil. Entre os vacinados, a taxa é de 17,17 a cada 100 mil.

As internações também apontam uma grande diferença entre os não imunizados e os que já se vacinaram com a dose de reforço, sendo os não vacinados 18 vezes mais presentes em ambiente hospitalar. A cada 100 mil idosos não vacinados, 703,92 são internados, enquanto os que já se imunizaram com a dose de reforço são 38,72 a cada 100 mil.

Continua após a publicidade


Em todo o Estado, pelo menos 82% dos óbitos e internações são de não imunizados ou com com doses atrasadas. “Houve um aumento exponencial de casos e de internações, desde o início da circulação da variante Ômicron, em dezembro do ano passado”, comenta o secretário de Estado da Saúde Ismael Alexandrino em entrevista ao site da Secretaria de Estado da Saúde.

Veja Também