Em Goiás, Sistema de Seleção Unificada oferecerá mais de 7 mil vagas em instituições públicas

Em Goiás, são mais de 7 mil vagas disponíveis para serem ocupadas na primeira edição do Sisu 2022, em cinco instituições públicas de ensino superior

Postado em: 23-02-2022 às 08h09
Por: Iara Godoi
Em Goiás, são mais de 7 mil vagas disponíveis para serem ocupadas na primeira edição do Sisu 2022, em cinco instituições públicas de ensino superior | Foto: Reprodução

O Ministério da Educação (MEC) divulgou ontem (22) os resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), meio pelo qual os estudantes têm acesso a vagas em cursos de ensino superior em instituições públicas. Em Goiás, são mais de 7 mil vagas disponíveis para serem ocupadas na primeira edição do Sisu 2022, em cinco instituições públicas de ensino superior.

A Universidade Federal de Goiás (UFG) lidera o número de vagas ofertadas no Estado com 4.414 vagas. Destas, 2.200 oportunidades serão para ampla concorrência e as demais são destinadas para a lei de cotas sociais e raciais. Já a Universidade Federal de Jataí (UFJ) e a Universidade Federal de Catalão (UFCat), vão disponibilizar, respectivamente, 1.080 e 1.095 vagas das quais 539 na UFJ e 542 na UFCat, são destinadas para a lei de cotas sociais e raciais.

Já os estudantes que desejam ingressar no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), concorrerão a 240 vagas na primeira edição do Sisu, sendo 117 para ampla concorrência e as demais destinadas para lei de cotas. Quem desejar estudar no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IFGoiano), concorrerá a 276 vagas na primeira edição do Sisu. Dessas vagas, 135 oportunidades serão para ampla concorrência e as demais são destinadas para a lei de cotas. A Universidade Estadual de Goiás (UEG) não aderiu ao Sisu do Ministério da Educação.

Continua após a publicidade

A chamada regular do Sisu garante vagas para o primeiro semestre de 2022. São aprovados os candidatos que obtiveram nota igual ou superior à nota mínima, que é definida pelas instituições para os cursos de graduação. Os estudantes aprovados poderão efetivar as matrículas entre hoje (23) e o próximo dia 8 de março.

ProUni

Também tiveram início ontem (22) e seguem até o próximo dia 25, as inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni). Ao todo, estão sendo oferecidas aos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 273.001 bolsas de estudos, sendo 181.036 integrais e 91.965 parciais em 1.085 instituições privadas de ensino superior, em cursos de graduação e de ensino à distância (educação à distância).

Para se inscrever, os estudantes devem ter realizado a prova do Enem entre 2020 e 2021. É requisito ter obtido no mínimo 450 pontos na média aritmética e acima de zero na prova de redação. Além disso, é preciso ter cursado todo o Ensino Médio na rede pública e/ou parcialmente como bolsista integral na rede privada, bem como ter renda familiar per capita de, no máximo, 1,5 salário mínimo no caso de bolsa integral, e 3 salários mínimos, em caso de bolsa parcial, para cada integrante do grupo familiar do candidato.

Portadores de deficiência e professores da rede pública, atuantes na área, também podem fazer a inscrição, que é realizada por meio do endereço eletrônico do Ministério da Educação. Neste ano, um outro critério para concorrer às vagas do ProUni é não possuir diploma do Ensino Superior. Contudo, o MEC traz uma nova exceção a essa regra: pessoas já graduadas poderão concorrer às bolsas, contanto que queiram se inscrever em cursos de licenciatura. De acordo com o Ministério da Educação, a mudança foi feita para incentivar o magistério.

Veja Também