Sindicato de professores da UFG reivindica o retorno das atividades presenciais em Goiás; saiba mais

Iniciativa é uma maneira de apoiar o retorno das atividades presenciais e proteger a comunidade acadêmica

Postado em: 25-02-2022 às 17h01
Por: Eduarda Albuquerque
Foi exigido a testagem regular nas unidades da universidade e afastamento de pessoas com sintomas da Covid-19 | Foto: Reprodução/UFG

Para garantir a segurança dos profissionais da educação, servidores e estudantes, o Sindicato de Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato) encaminhou nessa sexta-feira um documento reivindicando medidas profiláticas para retomada das atividades presenciais nas instituições federais do estado. O documento foi elaborado em assembleia durante essa semana e encaminhado nessa sexta-feira (25/2).

No corpo da solicitação, a Adufg pediu que a UFG, UFJ e UFCAT providencie equipamentos de proteção individual para alunos em vulnerabilidade social e produtos de higiene básica para limpeza das mãos em todas as unidades da instituição de ensino. Além disso, foi exigido a testagem regular nos locais e afastamento de pessoas com sintomas da Covid-19. Foi pedido também a realização de medidas de prevenção e controle de infecção no intuito de monitorar e reduzir a disseminação do coronavírus e demais variantes.

Para o presidente do Adufg-Sindicato, professor Flávio Alves da Silva, a categoria é uma maneira de apoiar o retorno das atividades presenciais, desde que as universidades possam possibilitar as condições profiláticas necessárias para proteger as sociedades acadêmicas.

Continua após a publicidade

“Entendemos a importância das aulas presenciais, mas precisamos que isso ocorra da forma mais segura possível. Não dá para retornar às atividades de qualquer jeito”, completa.

Veja Também