Festas clandestinas marcam feriado de Carnaval em Goiânia

Equipes da prefeitura atenderam diversas denúncias relacionadas a descumprimento de protocolos sanitários

Postado em: 02-03-2022 às 09h21
Por: Maiara Dal Bosco
Equipes da prefeitura atenderam diversas denúncias relacionadas a descumprimento de protocolos sanitários | Foto: Reprodução

A Central de Fiscalização e Combate à Covid-19 da Prefeitura de Goiânia teve bastante trabalho no feriado de Carnaval. Mesmo que o balanço das ações de fiscalização do feriado ainda não tenha sido divulgado, somente no final de semana, equipes da Prefeitura atenderam a diversas denúncias relacionadas a descumprimento de protocolos sanitários.

No domingo (27), um bar próximo à Praça Tamandaré, no setor Oeste, foi autuado e outros dois, notificados. De acordo com a fiscalização, no momento da vistoria, havia muita aglomeração em logradouro público, o que foi prontamente dispersado. O bar foi autuado por não ter alvará de localização e funcionamento e por não apresentar licença para funcionamento em horário especial e licença para eventos temporários. Além deste, outros dois bares foram apenas notificados.

Equipes da Prefeitura atenderam ainda a outras cinco denúncias de descumprimento de protocolos sanitários no decorrer da madrugada, mas elas se mostraram improcedentes. Uma distribuidora de bebidas na Avenida Domiciano Peixoto, no setor Novo Horizonte, estava fechada no momento da vistoria. Uma academia no setor Perim e uma festa no conjunto Vera Cruz também.

Continua após a publicidade

Bares do Jardim da Luz funcionavam, mas conforme as leis do município. Havia também denúncia contra uma residência no Residencial Faiçalville, mas os fiscais não encontraram movimentação no local. Já os agentes da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) encontraram excesso de poluição sonora em festa que ocorria no Residencial Eli Alves Fortes, região leste da Capital.

Sábado

Já na madrugada do sábado (26), a Central de Fiscalização encerrou duas outras festas clandestinas na Capital. Uma delas acontecia no Beco da Codorna, área pública municipal localizada no Setor Central de Goiânia e reunia mais de 300 pessoas, que compraram ingresso para participar do evento.

Uma boate, que também funciona como tabacaria, foi autuada pelos auditores fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) por falta de Alvará de Localização e Funcionamento. O estabelecimento também foi notificado pela Amma por poluição sonora.

Atualização

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia apontam que a Capital conta, até o momento, com 264.491 casos confirmados de Covid-19. Destes, 7.289 são óbitos confirmados em decorrência da doença. Em Goiás, dados da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) apontam que os casos confirmados de Covid-19 já somam 1.167.657. Em Goiás, o número de óbitos confirmados somam 25.763, o que significa uma taxa de letalidade em decorrência da doença de 2,21%.Já com relação à vacinação, levantamento da SES-GO aponta que, referente à primeira dose, foram aplicadas 5.586.841 doses das vacinas contra a Covid-19 em todo o Estado. Em relação à segunda dose e a dose única, foram vacinadas 4.784.375 pessoas, e 1.470.208 pessoas já receberam a dose de reforço. Entre as crianças de 5 a 11 anos, 29,57% já receberam uma dose da vacina.

Veja Também