Com lançamento de 20 novos laboratórios Include, 50 oportunidades de emprego são abertas

As vagas são para jovens acima de 16 anos e as bolsas variam entre R$ 500 e R$ 1.350 | Foto: Reprodução/Secom

Postado em: 03-03-2022 às 16h03
Por: Augusto Sobrinho
As vagas são para jovens acima de 16 anos e as bolsas variam entre R$ 500 e R$ 1.350 | Foto: Reprodução/Secom

O Governo de Goiás, em parceria com o Instituto Campus Party (ICP), abriu 50 vagas pedagógicas para laboratórios para 20 novas unidades dos laboratórios Include, que serão criadas no Estado. As oportunidades são para jovens acima de 16 anos e as bolsas variam entre R$ 500 e  R$ 1.350. As inscrições devem ser feitas por meio do site.

As vagas são para os cargos de facilitador, monitor e coordenador. Os novos laboratórios serão instalados em Anápolis, Aparecida de Goiânia, Aruanã, Caldas Novas, Catalão, Cristalina, Goiânia, Itumbiara, Jataí, Mambaí, Monte Alegre, Mozarlândia, Pirenópolis, Porangatu, Rio Verde, São Miguel do Araguaia, São Luís dos Montes Belos, São Miguel do Araguaia e Trindade.

Para o cargo de facilitador é necessário ser maior de 18 anos, estudante do Ensino Médio ou superior, morador da própria comunidade ou proximidade, ter alguma experiência com educação nas áreas de tecnologia, engenharia, robótica e mecatrônica, e disponibilidade para atuar por 20 horas semanais. O valor da bolsa-subsídio para o cargo é R$ 1.350.

Continua após a publicidade

Já para vaga de monitor é necessário ter mais de 16 anos, ser morador da região e poder trabalhar por 20 horas semanais. O valor da bolsa-subsídio é de R$ 680. Para o cargo de coordenador, os pré-requisitos são: experiência com educação nas áreas de tecnologia, engenharia, robótica, mecatrônica e liderança de equipes. O valor da bolsa-subsídio é de R$ 500 por laboratório e o coordenador poderá ser responsável por mais de um laboratório.

 Os selecionados para os cargos receberão um subsídio de R$ 520,5 durante a formação inicial. A equipe do Include capacitará, gratuitamente, crianças e jovens com idade entre 12 e 20 anos, por meio do ensino da robótica, programação, eletrônica, sensores e mecânica, além de oficinas de empreendedorismo e IOT (internet das coisas).

Veja Também