Operação da PCGO resgata cachorro passando por maus-tratos em boate

Foi a segunda vez que essa apreensão acontece no mesmo lugar, sendo que o proprietário já estava proibido de possuir animais | Foto: reprodução

Postado em: 04-03-2022 às 13h02
Por: Cecília Sampaio
Foi a segunda vez que essa apreensão acontece no mesmo lugar, sendo que o proprietário já estava proibido de possuir animais | Foto: reprodução

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) executou na quarta-feira (3/3) a operação Déjà vu, para o resgate de animais vítimas do crime de maus-tratos em uma boate do Bairro Rodoviário, em Goiânia.

A operação ocorreu por meio do Grupo de Proteção Animal – GPA/DEMA, com apoio da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma). Os policiais revistaram a residência e na boate do suposto autor do crime. Lá foi resgatado um cão de grande porte que passava por maus-tratos e o proprietário foi preso em flagrante.

A medida foi pedida pela chefe do grupo, delegada Simelli Lemes, já que em julho do ano passado foram resgatados 6 cachorros na mesma situação. Nessa ocasião o proprietário também foi preso em flagrante, mas foi liberado na audiência de custódia e proibido de voltar a possuir animais.

Continua após a publicidade

O acusado negou que o cachorro lhe pertencesse, mas no local havia indícios contrários. Ele foi preso em flagrante pelo crime de maus-tratos a animais, conforme art. 32, § 1º-A , da Lei 9605/1998, cuja pena de prisão pode chegar a cinco anos.

Veja Também