Drone que arremessaria ilícitos em unidade prisional é apreendido, em Aparecida de Goiânia

Equipamento transportava três celulares, dois cabos USB, um fone de ouvido, peças para consertos de eletrônicos e 10 chips de operadoras

Postado em: 10-03-2022 às 17h19
Por: Maria Paula Borges
Equipamento transportava três celulares, dois cabos USB, um fone de ouvido, peças para consertos de eletrônicos e 10 chips de operadoras | Foto: reprodução

Policiais da Casa de Prisão Provisória (CPP) evitaram que detentos do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia tivessem acesso a três celulares, dois cabos USB, um fone de ouvido, peças para consertos de eletrônicos e 10 chips de operadoras. A ação aconteceu na madrugada desta quinta-feira (10/3) e o pacote com os materiais seria arremessado por um drone, que foi apreendido.

De acordo com a 1ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), o drone foi avistado por policiais. O equipamento estava sendo remotamente pilotado próximo a um dos blocos do presídio do Complexo. A interceptação foi realizada imediatamente, evitando que os detentos tivessem acesso aos materiais.

Para descobrir para quem seria encaminhado o material, a direção da unidade instaurou procedimento administrativo interno. Os materiais apreendidos e o drone foram levados ao setor de Inteligência e Observatório da DGAP para averiguação.

Continua após a publicidade

Segundo o coordenador regional, Roberto Lourenço, “a ágil ação dos servidores vai ao encontro do conjunto de diretrizes estabelecidas pelo Governo do Estado, em consonância com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e DGAP, no que tange a segurança nas unidades prisionais goianas”.

Veja Também