Justiça levará a júri popular nesta sexta homem acusado de matar mulher em festa de parentes

De acordo com a denúncia do MP-GO, o acusado teria disparado dois tiros contra a vítima, um deles na cabeça

Postado em: 24-03-2022 às 17h51
Por: Augusto Diniz
De acordo com a denúncia do MP-GO, o acusado teria disparado dois tiros contra a vítima, um deles na cabeça | Foto: Divulgação

Rogério de Campos Silva, de 48 anos, acusado de matar a tiros Francineide de Souza Simplício durante uma festa na casa de parentes da vítima, vai a júri popular nesta sexta-feira (25/3) na 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia. O julgamento será presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara no Fórum Criminal, que fica no Jardim Goiás.

A denuncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) aponta que Rogério e a vítima estavam bebendo durante a festa em uma residência no Jardim Guanabara II, em Goiânia. “Em certo momento, Francineide achou que o acusado negou-lhe um copo de cerveja e, posteriormente, apontou o dedo no rosto dele, momento em que o acusado pediu-lhe que não fizesse aquilo, pois, conforme ele, não queria briga”, descreve o MP-GO.

Depois, a vítima teria deixado a festa, ido até um córrego e, em seguida, voltado para a casa. De acordo com a descrição do Ministério Público, Francineide aparentava estar “um pouco embriagada” quando começou a dançar. “Na sequência, o acusado despediu-se de todos da festa, chegando a sair, mas resolveu retornar ao local onde a vítima estava dançando, quando se despediu da mulher, dizendo ‘tchau’, e, sem qualquer discussão, disparou dois tiros na vítima, sendo um tendo acertado a cabeça dela.”

Veja Também