Estudantes autista passa em primeiro lugar para Medicina em universidade federal goiana

Postado em: 25-03-2022 às 13h00
Por: Augusto Sobrinho
Jovem quer se especializar em neurologia para ajudar outras pessoas com Transtorno de Espectro Autista | Foto: Arquivo Pessoal

Um estudante, de 19 anos, que foi diagnosticado com Transtorno de Espectro Autista (TEA), foi aprovado em primeiro lugar no vestibular para Medicina na Universidade Federal de Jataí (UFJ). Elizeu Augusto de Freitas Júnior quer se especializar em neurologia para ajudar outras pessoas com TEA.

O jovem, que é de Roraima, conseguiu nota 840 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ele contou, em entrevista ao jornal O Popular, que decidiu pelo curso no ano passado e desde então passou a dedicar longas horas de estudos diários em casa através de plataformas online.

“Foi no ano passado, estudando química e biologia, as duas matérias que mais me aprofundei. Aí pensei em fazer o curso”, disse. Para ele, o diagnóstico aos 12 anos nunca foi um problema, mas um incentivo para mostrar que ele é “capaz” e também para ajudar outras pessoas autistas a se desenvolverem.

“Somos capazes de realizar qualquer um dos sonhos que tivermos. Tudo é dedicação e esforço. A gente só precisa acreditar no nosso potencial”, afirmou ao site Deficiente Ciente. O futuro médico neurologista deve começar o curso na UFJ no meio do ano, quando se mudará para Jataí com os pais.

Compartilhe: