Nota enviada em app indica que empresário que aplicava golpes em Anápolis possui 34 mi de euros

Postado em: 04-04-2022 às 12h53
Por: Jennifer Neves
Em entrevista exclusiva, vítima dos golpes esportivos de Henrique Saccomori afirma acreditar que empresário não agia sozinho; Entenda | Foto: Reprodução

No último final de semana, o empresário de Anápolis, Henrique Saccomori, foi preso no aeroporto de Guarulhos (SP), junto com a esposa, suspeito de aplicar golpes milionários em investidores de apostas esportivas. De acordo com uma nota enviada nos grupos de apostas, nesta manhã (04/03), a suspeita é de que o empresário ainda possui uma quantia milionária em euros. “A tela do sistema de investimentos do próprio Henrique aponta a existência da quantia de € 34 milhões, o que equivale atualmente a R$ 178 milhões”.

Segundo diz uma fonte anônima, que entrou no esquema há pouco mais de quatro meses, com prejuízo de mais de R$ 48 mil, o empresário dizia apostar em todos os tipos de jogos, como basquete, tênis, corrida e outros, além do futebol. “O esquema já durava há mais de dois anos. Os juros mensais já chegaram a 33%. Mas, ultimamente, era entre 10 e 12% ao mês”, conta. “Toda terça-feira ele divulgava o juro da semana e, na quarta-feira, fazia a atualização do rendimento. Nós podíamos sacar ou colocar o dinheiro toda semana, sem restrição. Só tínhamos que avisar antes o valor do saque ou do depósito”, continua. 

A fonte explica como o esquema de apostas se assemelha a uma pirâmide financeira. Segundo ela, quem já fazia as apostas, podia “recrutar” outras pessoas e ganhar uma porcentagem sobre os ganhos do novo apostador. Esses lucros, portanto, eram registrados em planilhas, que podiam ser divulgadas nos grupos de apostas no WhatsApp. “Haviam planilhas com 300 nomes e mais de R$ 80 milhões investidos. Ele investia em casas de apostas que aceitavam mais de 100 mil euros. Não era só de empresas brasileiras, tinham até chinesas. No grupo tinha vários telefones internacionais’’, relata. 

Outros investidores relataram que Henrique, dono da empresa H5 Investimentos, dizia ser especialista em estatística e em esportes. As negociações eram feitas por meio de terceiros, que mediavam as apostas. Os depósitos eram feitos por Pix na conta desses mediadores ou na da empresa, cujo CNPJ ativo na Receita Federal, tem o registro de Henrique Saccomori como o único proprietário.

Além disso, a fonte anônima acredita que haviam outras pessoas atuando junto a Henrique. “Não acredito que ele estava sozinho. Ele tinha um braço direito. Na planilha deste mês, esse amigo do Henrique ganhou mais de R$ 80 milhões em cima de outros investidores. A planilha em que eu estava, é muito pequena se comparada com a dele. Inclusive, esse ‘cara’ tem um contrato de prestação de serviço com a H5 Investimentos”, afirma. 

Quem anunciou toda a perda do dinheiro das apostas foi o próprio empresário, por meio de um áudio enviado em grupo de WhatsApp, um dia antes de partir para São Paulo. “De 62 entradas que eu fiz na semana, eu errei 54. Pelo o que eu olhei, sobrou 0,12% na banca. Não foi feito nada diferente do que eu já tinha feito alguma vez. Não mudei estratégia, porque a gente, infelizmente, depende dos outros. Depende dos jogadores e nada aconteceu. Tudo deu errado. Não fiz nada de diferente, eram sempre as mesmas entradas. É uma coisa que nem nos próximos 200 anos acontece de novo. Até sexta-feira, eu não tinha batido menos de 10% nenhum dia”, diz Henrique. 

No mesmo áudio, o empresário explica que tentou fazer saques na plataforma de apostas, mas que até conseguir efetuá-los, o saldo apostado seguia sendo utilizado, até não sobrar quase nenhum valor que pudesse ser retirado. A única coisa que me resta, é me restabelecer. E quando eu voltar, vou tentar recuperar com esse saldo. Estou anexando os prints em todas as entradas para mandar para todo mundo, mas é muito difícil. É muito difícil ver isso, com o ‘povo’ pedindo saque, querendo fazer aporte. Eu bloqueei todos os aportes aqui na minha conta essa semana. Tudo o que for cair, vou devolver para o ‘povo’. Eu acabei com a minha vida. Acabei com a vida de muita gente”, confessa. 

No entanto, em outro áudio vazado no mesmo grupo, a esposa de Henrique, Fernanda, diz que eles foram obrigados a entregar todo o dinheiro a uma espécie de ‘máfia italiana’, que sabia tudo sobre o casal e que já havia feito ameaças de morte aos dois e às famílias de ambos. “A gente ‘tá com medo demais. A única forma foi o Henrique falar que errou as apostas. Por isso a gente mandou um áudio mais cedo falando que errou as apostas, mas não foi. ‘Os cara’ ‘roubou’ dinheiro. ‘Os cara’ da plataforma ‘roubou’ dinheiro de todo mundo. 

O delegado responsável pelo caso, Jorge Bezerra, disse que o caso corre em sigilo. Ainda, nas últimas 24 horas, foram protocoladas no Tribunal de Justiça mais de 10 petições contra o empresário. Todas são de pessoas que entregaram quantias substantivas de dinheiro, com a promessa de receber altos lucros semanais. Além disso, os perfis dos denunciantes variam de profissionais liberais a dono de uma rede de supermercados. 

Compartilhe: