Clube de Engenharia promove seminário para comemorar o Dia Mundial da Água; veja como participar

Postado em: 04-04-2022 às 15h31
Por: Maria Paula Borges
Evento também comemora o Dia da Engenharia, criado para homenagear a Engenharia Militar em consideração ao Tenente Coronel João Carlos de Villagran Cabrita | Foto: Nara Serra

O Clube de Engenharia de Goiás promove o XVI Seminário da Engenharia comemorativo ao Dia Mundial da Água, nos dias 12 e 13 de abril, e ao Dia da Engenharia, neste domingo (10/4). O evento, criado pela Organização das Nações Unidas, terá entrada livre e emitirá certificado de horas para estudantes.

O Dia da Engenharia foi criado para homenagear a Engenharia Militar em consideração ao Tenente Coronel João Carlos de Villagran Cabrita, Comandante do 1º Batalhão de Engenharia na Guerra da Tríplice Aliança, morto em combate, e acabou englobando todos os ramos da engenharia.

Nos dois dias do evento serão proferidas as palestras “Escassez e Suprimento de Água no Brasil e em Goiás”, “A Governança de Água e a Importância dos Comitês de Bacia Hidrográfica como Instâncias Democráticas de Gestão de Recursos Hídricos” e “Perenização das Nascentes Urbanas”.

Responsável pela palestra no dia 12, o Engenheiro Civil e Mestre em Saneamento Francisco Humberto Rodrigues da Cunha explica que os problemas de escassez de água são causados por eventos naturais, principalmente. “Em geral, nossos maiores problemas de escassez de água decorrem da própria natureza – no ciclo hidrológico – pois as grandes secas periódicas restringem muito a disponibilidade hídrica de nossos mananciais e no caso das grandes cidades e seus entornos tipicamente ainda temos as restrições ambientais aos usos da água provocadas pela substancial poluição hídrica gerada por essas cidades e suas indústrias, dadas a elevada dispersão de lixo no meio ambiente e deficiências no tratamento de esgotos urbanos e industriais”, diz.

Já na palestra “A Governança da Água e a Importância dos Comitês de Bacia Hidrográfica como Instâncias Democráticas de Gestão de Recursos Hídricos”, no dia 13, ficará por conta do Engenheiro e Mestre Sanitarista Ambiental, Jefferson Henrique Morais, chamando atenção para a necessidade de avanços na legislação brasileira para atender os problemas na área ambiental.

“O Brasil ainda tem muito a avançar em termos de atendimento à legislação ambiental e, principalmente, na recuperação de seus rios e nascentes. É notório que os problemas de disponibilidade qualiquantitativa despertaram uma preocupação na sociedade civil quanto ao abastecimento de água e a manutenção de nossa economia, o que tem desencadeado boas iniciativas de conscientização e de recuperação/preservação dos cursos hídricos e, principalmente, das nascentes, que são elementos ambientais imprescindíveis para a produção de água”, afirma.

O evento será encerrado pelo Engenheiro Civil e Especialista em Sistemas Prediais, com Sustentabilidade e Manejo Racional da Água, Flávio Eduardo Rios, com a palestra “Perenização de Nascentes Urbanas”. De acordo com o engenheiro, a grande causa para o enfraquecimento e morte das nascentes nas cidades é a crescente impermeabilização do solo com pavimentação e calçamento, por exemplo, impedindo a infiltração da água de chuva no solo.

Segundo Flávio Rios, uma das soluções é a implantação de recargas hídricas, também conhecidas como caixas de detenção e infiltração da água da chuva no próprio lote e áreas de loteamentos, possibilitando a recarga do lençol freático, que contribui para a perenização das nascentes urbanas.

Compartilhe: