Transporte coletivo de Goiânia ganha Passe Livre do Trabalhador; entenda como vai funcionar

O novo serviço é considerado pioneiro no país, e vai funcionar em todas as 278 linhas que atendem Goiânia e outros 19 municípios na região metropolitana

Postado em: 02-05-2022 às 12h14
Por: Alexandre Paes
O novo serviço é considerado pioneiro no país, e vai funcionar em todas as 278 linhas que atendem Goiânia e outros 19 municípios na região metropolitana | Foto: CMTC

A partir desta segunda-feira (02/5) começa a valer o Passe Livre do Trabalhador no transporte coletivo. Além de disponibilizar mais viagens, a modalidade promete descontos de até 20% aos empregadores. O novo modelo terá validade de 30 dias. Nesse período, vai permitir oito embarques diários e poderá ser utilizado de segunda a domingo, em qualquer horário.

A ação foi elaborada pela câmara deliberativa do transporte coletivo em conjunto com a prefeitura de Goiânia e o governo do estado. O custo da assinatura e de $180 por trabalhador, e isso deve estimular principalmente o uso do transporte público na capital.

O novo serviço é considerado pioneiro no país, e vai funcionar em todas as 278 linhas que atendem Goiânia e outros 19 municípios na região metropolitana. Isso deve beneficiar mais de 80 mil trabalhadores que já estão cadastrados no sistema e usam o transporte coletivo todos os dias.

Continua após a publicidade

Segundo a prefeitura, caberá ao empregador decidir se vai manter para os seus funcionários o Vale Transporte atual (que tem validade de até 22 dias e libera duas viagens diárias) ou o Passe Livre do Trabalhador (com suas oito viagens por dia, validade de 30 dias, possibilidade de ser usado no final de semana e economia de mais de 20% ao empregador). 

Veja Também