Projeto de lei propõe criação de mais 600 cargos no efetivo do Corpo de Bombeiros de Goiás

Postado em: 09-05-2022 às 21h00
Por: Ícaro Gonçalves
Após a provação na Comissão Mista da Alego, a propositura seguirá para votação em Plenário | Foto: Reprodução/CBMGO

O Governo de Goiás apresentou na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) um projeto de lei que propõe alterar a legislação sobre o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO) e dispõe sobre as promoções dos oficiais da ativa. Caso seja aprovada, a proposta poderá aumentar de 4.988 para 5.609 cargos o efetivo da corporação.

“O objetivo, com a reestruturação dos quadros de pessoal do CBM, dar continuidade ao processo de crescimento e de desenvolvimento da organização e ao preenchimento dos cargos disponíveis por bombeiros militares”, afirmou o governador Ronaldo Caiado, autor da matéria.

O texto também aborda os processos de promoção dos oficiais da ativa. De acordo com a nova proposta, para ser promovido pelo critério de antiguidade ou merecimento, será “indispensável que o oficial bombeiro militar esteja incluso, no caso de major, tenente-coronel e coronel, entre os 35% mais antigos do quantitativo total de oficiais dos postos de capitão, major e tenente-coronel”.

A matéria tramita pela Comissão Mista da Alego. Em sua última movimentação, o texto recebeu pedido de vista dos deputados Delegado Eduardo Prado (PL), Delegado Humberto Teófilo (Patriota), Major Araújo (PL) e  Antônio Gomide (PT). Após a provação na Comissão Mista, o que deve ocorrer ainda nesta semana, a propositura seguirá para votação em Plenário.

Compartilhe: