Após atrasos e aditivos, Paço promete para este mês entrega de três viadutos

Entre as obras que estão no calendário de inauguração até o dia 31 maio estão o Viaduto Lauro Belchior e o da Perimetral.

Postado em: 11-05-2022 às 07h58
Por: Ítallo Antkiewicz
Entre as obras que estão no calendário de inauguração até o dia 31 maio estão o Viaduto Lauro Belchior e o da Perimetral | Foto: Pedro Pinheiro

Lançados ainda em 2020 e repletos de atrasos e aumento dos custos, três novos viadutos serão inaugurados ainda este mês na Capital. Entre as obras que estão no calendário de inauguração até o dia 31 maio estão o Viaduto Lauro Belchior e o da Perimetral. O Complexo Viário Luiz José Costa, também conhecido como Complexo Viário Jamel Cecílio, já teve parte da estrutura liberada e permitirá o motorista se deslocar  da Avenida Goiás Norte à Segunda Radial sem semáforos, em uma via realmente rápida. 

A obra da Jamel Cecílio presta homenagem ao cantor goiano Leandro, irmão de Leonardo, morto em 1998, vítima de câncer, e a inauguração completa será nesta sexta-feira (13). A obra é dividida em três níveis: o viaduto na Avenida Deputado Jamel Cecílio, que já foi concluído e liberado para o tráfego de veículos em dezembro de 2020, a rotatória no nível da Alameda Leopoldo de Bulhões e a trincheira da Marginal Botafogo.

Aspectos técnicos

Continua após a publicidade

O secretário municipal de Infraestrutura, Everton Schmaltz, falou sobre a complexidade da obra do Viaduto Lauro Belchior. “São três níveis, sendo um praticamente subterrâneo e, aqui, temos um córrego. Em termo de engenharia, temos várias disposições que devem ser levadas a cabo, de forma conjunta, daí a complexidade da obra”, observou.

Schmaltz pontuou, ainda, que as estruturas têm o objetivo de melhorar todo o sistema viário e, ao mesmo tempo, corrigir o curso do córrego, trabalho que envolve pavimentação, estrutura de concreto, iluminação, sistemas de segurança e esgoto.

Sobre o andamento das obras em geral, o titular da Seinfra explicou, ainda, que o objetivo principal não é só a conclusão, mas a efetividade. “São obras que devem ser entregues já em funcionamento para atender à população”.

O secretário municipal de Mobilidade, Horácio Mello, salientou que as ações da Prefeitura conseguem quebrar o paradigma de que “obras são apenas para os carros”. “Sabemos que complexos como o da Jamel Cecílio são estruturantes e vêm para otimizar o trânsito. Porém, destacamos que, nelas, são executadas intervenções que garantem acessibilidade a ciclistas e pedestres, com toda segurança, desde a inauguração”, pontuou.

Mello frisou, ainda, o impacto que viadutos exercem sobre o trânsito da região. “O viaduto da Jamel Cecílio, por exemplo, desafogou as vias adjacentes, enquanto o Lauro Belchior melhorou a trafegabilidade na BR-153, tão comprometida, especialmente em horários mais críticos do dia”.

Obras já deveriam ter sido entregues

Complexo Viário Jamel Cecílio

Todas as três obras foram lançadas ainda na gestão de Iris Rezende, mas tiveram prazos de entrega postergados. No caso do Complexo Viário Jamel Cecílio, o viaduto foi inaugurado no fim de 2020, pelo ex-prefeito emedebista. Porém, as demais obras de arte da estrutura que seriam inauguradas em novembro do ano passado não ficaram prontas e será inaugurado nesta sexta-feira (13).

O viaduto conta com 192 metros de comprimento e 282 no total, incluindo as duas rampas dos encabeçamentos, 13,8 metros de largura, duas pistas de 6,50 m, contendo quatro pistas de rolamento e guarda-rodas com 0,40 m.

Já a rotatória, tem diâmetro interno de 27,9 m, e externo de 40,6 m. A trincheira, por sua vez, na pista Sul/Norte tem 8,5 m e mais 8,5 m na pista Norte/Sul. O canal conta com 10 metros de largura e 284 m de comprimento, com altura de 3 metros. 

Viaduto Lauro Belchior

Lançada em setembro de 2019, a obra do Viaduto Lauro Belchior, popularmente conhecido como Viaduto da Enel, será entregue no dia 27 de maio. Contudo, quando a ordem de serviço foi executada, previa-se a finalização do serviço em até seis meses. Ainda faltam concluir o asfalto de um lado da pista e terminar serviços de iluminação e sinalização.

A estrutura liga os bairros Leste Universitário e Jardim Novo Mundo. Estima-se que 2,5 mil veículos passem por dia sobre o viaduto. A ideia é facilitar a conexão de mais de 30 bairros da região Leste com o Centro de Goiânia. Essa interligação hoje é feita apenas pela Avenida Anhanguera.

A superestrutura é constituída por oito vigas metálicas de cerca de 54 metros de comprimento e 2,5 metros de altura cada, vão central de 41 metros e dois balanços adjacentes de 6,17 metros.

O viaduto tem 20 metros de largura. Nesse espaço há duas pistas, com largura de oito metros cada e quatro faixas de rolamento, e passarela de pedestres em toda a sua extensão, com largura de 1,2 metro de cada lado, além do canteiro central de um metro.

Viaduto da Perimetral

Por fim, em 31 de maio, o Paço Municipal planeja a inauguração do Viaduto da Perimetral, cujas obras começaram também em 2020. A Prefeitura de Goiânia chegou a marcar a entrega para o fim do ano passado. Porém, com alguns problemas na estrutura, a data foi revista.

Este viaduto está no cruzamento das avenidas Goiás e Perimetral e integra o pacote do BRT Norte-Sul. Ao todo, são 27 vigas de 33 metros e nove vigas de 22 metros.

São quatro faixas para tráfego, duas em cada sentido. No viaduto, os ônibus do transporte coletivo terão uma faixa exclusiva em cada sentido e os demais automóveis uma faixa em cada sentido também.

Veja Também