Depredação de espaços públicos em Goiânia causa prejuízo de R$ 60 mil por ano

Postado em: 12-05-2022 às 15h46
Por: Victória Vieira
Práticas de vandalismo em espaços públicos e praças dão prejuízo de R$ 60 mil por ano |Foto: Reprodução/ Luciano Magalhães/Comurg

Na última terça- feira (10), atos de vandalismo chamaram atenção da Prefeitura de Goiás. Criminosos causaram estragos na Praça da Feira do Jardim Curitiba 1, região noroeste da capital, fazendo com que o prefeito Rogério Cruz, acionasse a população goianiense, pedindo que cuidassem dos patrimônios da cidade e denuncie para as as forças de segurança, Polícia ou Guarda Civil Metropolitana, qualquer tipo de vandalismo. “Pedimos à população que cuide e que denuncie situações de depredação. Essas praças são cuidadas com muito carinho pelos nossos colaboradores, além de serem bastante úteis a adultos e crianças que fazem uso diário, para lazer e atividade física”, relatou.

A recente ação criminosa acionou a Companhia de Urbanização da capital (Comurg), mas esta não é a primeira vez que atos de vandalismo dão prejuízo para o município. Nos primeiros quatros meses deste ano, atos desse tipo em praças e espaços públicos de Goiânia já custaram cerca de R$ 25 mil à prefeitura. Segundo o diretor de Urbanismo da Comurg, Edimar Ferreira da Silva, a academia na Praça da Feira, em menos de dois meses entregue, tiveram os equipamentos de ginástica roubados e os bancos, quebrados.

No ano de 2021, a Comurg, gastou em média de 60 mil reais em reparos nas praças que sofreram vandalismo. O presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia, Alisson Borges, declara que comportamentos criminosos como este, prejudicam o direito de lazer das pessoas. “É importante cuidar e proteger desses espaços coletivos, que atendem toda a comunidade local”, respondeu.

Por enquanto, não há previsão de reposição imediata das peças danificadas na Praça da Feira, do Jardim Curitiba 1. A Comurg fará o conserto das peças. É possível entrar em contato com os órgãos de denúncia contra o vandalismo em praças públicas. Para denunciar, o cidadão pode acionar a Guarda Civil Metropolitana (150), Polícia Militar (190), Comurg (62) 3524-8555 ou WhatsApp 98596-8555.

Compartilhe: