Conheça a história de gari que se veste de personagens para alegrar crianças e idosos em Goiânia

Postado em: 23-05-2022 às 17h29
Por: Rodrigo Melo
A inspiração para o trabalho surgiu após experiência de 16 anos como maqueiro no Hospital das Clínicas, período em que Fábio observava voluntários durante visitas | Foto: Secom

As horas vagas do colaborador Fábio Arruda, da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), são preenchidas com trabalho social voltado para crianças e idosos em hospitais, casas de apoio e asilos da capital. Servidor há 10 anos da empresa, Fábio, que é gari da coleta seletiva, utiliza-se de personagens para levar alegria e entretenimento de forma lúdica.

“É um apoio essencial a esses pacientes. Não existe nada mais gratificante do que ver o sorriso no rosto das pessoas”, comenta Fábio, que já usou mais de 30 fantasias em suas apresentações.

A inspiração para o trabalho surgiu após experiência de 16 anos como maqueiro no Hospital das Clínicas, período em que Fábio observava voluntários durante visitas. Desde então recorre aos personagens mais conhecidos, especialmente em datas comemorativas, para se apresentar a crianças e idosos em hospitais, abrigos, asilos, igrejas e casas de apoio.

“Eu ficava observando o trabalho voluntário das pessoas que se maquiavam e até se vestiam de super-heróis durante visitas a pacientes que, muitas vezes, mal tinham a presença de seus parentes. Foi aí que nasceu a vontade. Nesse momento que entendi a importância desta missão que iniciou antes do trabalho na Comurg”, destaca Fábio.

O repertório artístico de Fábio Arruda tem Batman, Homem de Ferro, Homem Aranha e ícones dos estúdios DC Comics e Walt Disney, como Mickey Mouse e Pato Donald. O profissional se emociona ao citar experiências no Hospital Araújo Jorge, que trata crianças com câncer.

“São situações que sensibilizam muito. Então é maravilhoso poder estar ali, brincar, cantar e auxiliar mesmo que indiretamente no tratamento dos pequenos”, afirma o gari, acrescentando que, na Páscoa, junto com amigos, fez uma apresentação musical com voz e violão, além da distribuição de ovos de páscoa e caixas de chocolate em outra entidade.

Limpeza social

Os trabalhos realizados por Fábio vão além das apresentações artísticas. Sempre que precisa, ele também faz serviços de limpeza, higienização e urbanização nos locais onde se apresenta. “Fazemos serviços voluntários de poda de grama e limpeza”, diz, citando outras datas como Dia das Mães e o Dia Internacional da Mulher.

Compartilhe: