No DF, médico é investigado por compartilhar vídeos de sexo em consultório

Postado em: 25-05-2022 às 09h41
Por: Luan Monteiro
Em nota, CRM-DF afirmou que "procedimento correrá em sigilo para verificar se há indícios de infração ética". | Foto: Reprodução

Um médico infectologias que atende em Brasília é investigado pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF), por suspeita de compartilhar, nas redes sociais, vídeos de sexo dentro de uma clínica na capital federal. O caso foi divulgado, a princípio, na última terça-feira (24/5) pelo portal Metrópoles.

Na manhã desta quarta-feira (25), já não era mais possível acessar o perfil do médico na rede social. O CRM afirmou, por meio de nota, que “o procedimento correrá em sigilo para verificar se há indícios de infração ética”

No perfil utilizado pelo profissional de saúde, que tinha quase 4 mil seguidores, ele dizia que o conteúdo não era permitido para menores de 18 anos. A descrição informava ainda que a conta tinha “informação sobre saúde sexual, ‘prep’, e aventuras de um infectologista. Consultório me dá tesão”.

Compartilhe: