Vacinação contra gripe em crianças chegou apenas a 24%

Postado em: 28-05-2022 às 06h05
Por: Daniell Alves
Dia D de Vacinação é realizado neste sábado (28) em 965 postos de saúde | Foto: Reprodução

O índice de vacinação contra a gripe em crianças do Estado está abaixo do esperado. Somente 24% se vacinaram até o momento, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SESGO). Com relação às gestantes, o número é ainda menor: 21%. Já a cobertura vacinal contra a doença em idosos é de 74%. Embora o número seja maior, ainda não é considerado o ideal. Este ano foram registrados 173 casos de influenza contra 229 do ano passado inteiro. Em 2020, foram 64 casos. 

“É preocupante quando nem os idosos procuraram a vacina contra a gripe como em anos anteriores; a cobertura deles está em 74%. Alertamos para a importância da vacina, que pode salvar vidas”, explica Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde.

A SES, em parceria com as prefeituras municipais, realiza neste sábado (28) o segundo Dia D de Vacinação contra influenza e sarampo. De acordo com o órgão, a vacina trivalente contra a influenza estará disponível nesse Dia D para as pessoas que integram os grupos prioritários. A vacinação ocorre até às 17h, simultaneamente em todos os municípios, com o propósito de melhorar os índices de cobertura vacinal das duas doenças, que ainda estão abaixo da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS). 

Grupos de risco

Tais grupos, mais suscetíveis à doença, são compostos por idosos, gestantes, crianças de 6 meses a 4 anos, mulheres que deram à luz há 45 dias, pessoas com deficiência, professores, trabalhadores da saúde, profissionais das forças de salvamento e segurança.

Além desses, também os portadores de doenças crônicas não-transmissíveis, indígenas, caminhoneiros, motoristas e cobradores do transporte coletivo e portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens que cumprem medida socioeducativa e população privada de liberdade devem se vacinar.

Proteção

A campanha nacional de vacinação contra influenza e sarampo começou dia 04 de abril e segue até o dia 03 de junho. Com relação à influenza, 169.815 pessoas receberam a dose de imunização em Goiás até o final do mês passado. A vacinação contra o sarampo contabilizou 46.077 pessoas vacinadas.

Mesmo assim, o índice de cobertura está longe da meta de 95%. “Com a queda de temperatura, período em que aumentam as doenças respiratórias, a SES reforça a importância da vacinação para os grupos prioritários, que são os indivíduos que têm o maior risco de adoecer com formas graves, necessitando de hospitalização”, enfatiza Clarice Carvalho, gerente de Imunização da SES. 

Sarampo

A vacina contra o sarampo (tríplice viral) deve ser aplicada, de forma indiscriminada, em crianças de 6 meses a menores de 5 anos e em trabalhadores da saúde, independente da faixa etária. Flúvia Amorim, atribui a ocorrência dos novos casos de sarampo à diminuição gradativa da cobertura vacinal contra a doença. Ela relata que o Brasil recebeu o Certificado de País Livre do Sarampo em 2016. No entanto, desde 2015, os índices de vacinação têm diminuído

A cobertura vacinal também tem se mostrado baixa na atual Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. De acordo com Flúvia Amorim, a meta da atual campanha é vacinar 425 mil crianças de 6 meses a 5 anos, mas durante toda a campanha nacional, Goiás ainda não passou de 24,16% de vacinados. Da meta de imunizar 196 mil trabalhadores de saúde, até o momento, apenas 69.459 mil se vacinaram. Para garantir o sucesso da vacinação, 1.860 trabalhadores de saúde estarão envolvidos diretamente.

Compartilhe: