“Requintes de crueldade”: Polícia Civil prende suspeitos de assassinar jovem com 74 golpes de faca em Formosa

Os suspeitos percorreram Wanderson por cerca de quatro quarteirões, amedrontando a todos os moradores dos setores envolvidos.

Postado em: 01-06-2022 às 17h55
Por: Ícaro Gonçalves
Os suspeitos percorreram Wanderson por cerca de quatro quarteirões, amedrontando a todos os moradores dos setores envolvidos | Foto: Divulgação/PCGO

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), prendeu na tarde de terça-feira (31/5) duas pessoas suspeitas de atentar contra a vida de Wanderson Pereira Marcelo, jovem de 23 anos morto com mais de 74 golpes de faca no dia 17 de abril deste ano, no Setor Dom Bosco, em Formosa.

As prisões ocorreram por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Formosa, na Operação 4 Quarteirões. Segundo laudos periciais, Wanderson apresentava múltiplos ferimentos em seu corpo. Ele sofreu um disparo de arma de fogo no braço, vários golpes de capacete na cabeça, além dos golpes de faca e pedradas no crânio. A vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu em função de traumatismo crânio encefálico.

Investigação

Continua após a publicidade

Com a apuração dos fatos, a PCGO identificou que os suspeitos começaram a ação criminosa por volta da 1h30 da madrugada, ainda no Setor Nordeste. Os suspeitos percorreram Wanderson por cerca de quatro quarteirões, amedrontando a todos os moradores dos setores envolvidos.

Foi possível ainda esclarecer que apesar das agressões, Wanderson não faleceu de imediato, tendo ficado por várias horas agonizando até, posteriormente, vir a óbito, em função das pedradas que recebeu na cabeça. Na cena do crime, havia ainda forte odor de urina, sendo levantada, pelo perito, a suspeita de que os autores tenham, após o crime, urinado na vítima como forma de humilhação.

Cumprida a prisão preventiva dos suspeitos, eles foram conduzidos à unidade prisional, onde se encontram à disposição do Poder Judiciário. A investigação está em fase final e o inquérito policial será em breve concluído.

O nome “4 quarteirões” se dá em razão do terror que os suspeitos provocaram, ao perseguir e agredir a vítima por quarteirões em dois setores distintos da cidade.

Veja Também