Covid-19: UEG determina a volta do uso de máscaras

Postado em: 06-06-2022 às 14h25
Por: Rodrigo Melo
O documento recomenda ainda a utilização das demais medidas sanitárias para redução da disseminação do coronavírus, como uso do álcool, higienização de materiais, distanciamento social, entre outras | Foto: Reprodução / Tânia Rêgo

Devido o aumento dos casos e internações por Covid-19, além da alta incidência de síndromes gripais, a Reitoria da Universidade Estadual de Goiás (UEG) publicou portaria que recomenda a volta da utilização de máscaras por toda a comunidade acadêmica e público externo nas dependências da Universidade. A recomendação é independente da cobertura vacinal, em todos os espaços da Instituição.

Portanto, as pessoas que transitam nos locais fechados e de longa permanência, como salas de aulas e laboratórios; em locais fechados com atendimento ao público, como secretarias acadêmicas, bibliotecas e os setores de atendimento ao público da Administração Central; e em locais abertos com aglomeração frequente, como pátios, lanchonetes, entre outros, devem usar a proteção.

O documento recomenda ainda a utilização das demais medidas sanitárias para redução da disseminação do coronavírus, como uso do álcool, higienização de materiais, distanciamento social, entre outras.

A Portaria nº 588/2022 reforça que todas as atividades acadêmicas seguem no regime presencial, visto que não há regulamentação que autorize os servidores, sejam docentes ou técnico-administrativos, a realizarem o teletrabalho, salvo os casos excepcionais previstos em lei, como no caso das servidoras gestantes.

Confira aqui a Portaria UEG nº 588/2022, publicada na última quinta-feira (02/6)

Aumento dos casos

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informou nesta segunda-feira (06/5) que há 1.385.433 casos de Covid-19 no território goiano. No Estado, ainda há 787.381 casos suspeitos em investigação

Há 26.661 óbitos confirmados de Covid-19 em Goiás até o momento, o que significa uma taxa de letalidade de 1,92%. Há 285 óbitos suspeitos que estão em investigação. A alta dos casos de Covid-19 já atinge 205 dos 246 municípios de Goiás, o que representa 83%. O detalhamento mostra que cidades do interior registram até 70 vezes mais casos nos últimos 30 dias na comparação com o mês anterior.

A superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Flúvia Amorim, ressalta a importância da vacinação e também de outras medidas de cuidados e prevenção coletiva, sobretudo, da população mais vulnerável (idosos e imunocomprometidos), como o distanciamento social, evitando aglomerações, e uso de máscaras, principalmente em locais fechados.

Compartilhe: