Na Assembleia Legislativa, deputado propõe isenção de IPVA para carros elétricos

Postado em: 20-06-2022 às 15h48
Por: Victória Vieira
Arantes argumenta que as alterações farão com que haja um incentivo do uso de automóveis movidos a energia elétrica, pois eles são mais eficientes e apresentam menor consumo em comparação com veículos movidos a combustível | Foto: Reprdoução/ Fábio Lima

Nesta segunda-feira (20/6), o deputado Henrique Arantes (MDB) propôs um projeto de lei que prevê a isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para carros elétricos.

A renovação acontece Lei que realiza o Código Tributário do Estado nº 011.65. Arantes argumenta que as alterações farão com que haja um incentivo do uso de automóveis movidos a energia elétrica, pois eles são mais eficientes e apresentam menor consumo em comparação com veículos movidos a combustível.

“Confere uma maior preservação da qualidade do meio ambiente e do equilíbrio ecológico, pois com o uso da energia elétrica como fonte propulsora, inexiste poluição ambiental, ao passo em que o motor a combustão polui o ar à vista das emissões de C02” explica o deputado.

Ele ainda acrescenta que é necessário criar medidas sustentáveis para o meio ambiente e o principio pode partir do uso de carros menos poluentes.

Em Goiás, no primeiro trimestre de 2022, as vendas de carros eletrificados na região, foram emplacados com 407 veículos elétricos, contra 140 no mesmo período de 2021, um aumento de 190%, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Com a proposta sendo aprovada, segundo o deputado, em comparação aos outros estados que já adotaram a isenção do IPVA, como: Paraná, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, Goiás entrará em disparidade. Dessa forma, o uso de carros elétricos também beneficiará a população.

“Haverá, assim, por parte do poder público, a adoção de uma política pública que contribuirá com o meio ambiente ecologicamente equilibrado, visando, sempre, a qualidade de vida da população.”, disse Arantes.

Compartilhe: