Polícia Civil e Secon apuram suspeitas de fraudes tributárias em guichês da rodoviária de Goiânia

Postado em: 21-06-2022 às 19h44
Por: Ícaro Gonçalves
A operação contou com 20 policiais civis e 23 auditores fiscais da Secretaria da Economia | Fotos: Divulgação/PCGO

Policiais civis e servidores da Secretaria da Economia de Goiás iniciaram nesta terça-feira (21/6) uma operação de combate a sonegação fiscal e concorrência desleal nos guichês do Terminal Rodoviário de Goiânia. Em meio à ação, foram apreendidos documentos e equipamentos de cartões de crédito.

Foto: Divulgação/PCGO

A operação ocorreu por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), e teve como alvo empresas de vendas de passagens na Rodoviária. A investigação teve início a partir de um levantamento feito pela Delegacia Regional de Fiscalização (DRF) de Goiânia, na qual foram constatadas possíveis irregularidades.

A operação contou com 20 policiais civis e 23 auditores fiscais da Secretaria da Economia. Foram apreendidos documentos e dados dos sistemas de informática das empresas para posterior auditoria, além de máquinas de cartões de crédito. Com os materiais apreendidos, os policiais irão levantar os valores sonegados aos cofres públicos estaduais.

Possíveis fraudes no guichês da rodoviária

Além da suspeita do uso de documentos não fiscais – uma espécie de controle de emissão de passagens em paralelo para não emitir o bilhete fiscal -, foi constatado que empresas de outros estados estavam emitindo o documento como se a origem da operação fosse de lá, fazendo com que o recolhimento do tributo não ocorresse em Goiás, onde de fato deveria ser. 

Os policiais civis da DOT conduziram os representantes das empresas nas quais o fisco constatou irregularidades para oitiva em sede de inquérito policial. Ao todo foram nove conduções.

Compartilhe: