Entenda o que motivou o cancelamento de shows no valor de R$ 1 milhão em cidade de Goiás

Há indícios de irregularidades nas contratações, uma vez que os valores a serem gastos não constam no Portal da Transparência do município

Postado em: 01-07-2022 às 16h24
Por: Rodrigo Melo
Há indícios de irregularidades nas contratações, uma vez que os valores a serem gastos não constam no Portal da Transparência do município | Foto: Reprodução

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) solicitou o cancelamento de shows em dois eventos que aconteceriam nos meses de junho e julho deste ano no São Miguel do Araguaia, em Goiás. O custo dos eventos foi estimado em cerca de R$ 908 mil, valor que seria pago com recursos públicos municipais.

O MP-GO considerou que os gastos seriam excessivos. A Justiça atendeu ao pedido e determinou que o município não repasse verbas públicas para realização dos eventos Carnaraguaia e Expoagro SMA.

Na Carnaraguaia 2022, haveria mais de dez apresentações musicais. Em caso de descumprimento, foi fixado o pagamento de multa diária de R$ 50 mil para cada responsável. Até o momento, o evento contava com as presenças dos artistas: Thiago Brava, Ronaldo Melo, Weber Ribeiro, Mc Dogão, Dj Janael, Dimon e Marlon, Dj Kaiuque, Wanderson e Gelvany, Os Piriboys, Erik e Thiago, Juninho do Araguaia, Déh Moreno, Na Praia do Foguete, entre outros.

Continua após a publicidade

Indícios

As investigações por parte do Ministério Público ainda estão em fase preliminar. No entanto, há indícios de irregularidades nas contratações, uma vez que os valores a serem gastos não constam no Portal da Transparência do município e que a prefeitura não respondeu às solicitações dos promotores.

No pedido, o promotor de Justiça Rafael Correa Costa argumentou que os gastos excessivos com eventos festivos são incompatíveis com a saúde financeira do município, que tem cerca de 22 mil habitantes.

O juiz Camilo Schubert Lima afirmou que “não é razoável admitir-se que tais valores sejam alocados em eventos festivos, em um município que indica deficiências de várias ordens em diversos setores de primeira necessidade, principalmente relacionadas à saúde e educação, sobretudo quando se considera a situação delicada pela qual vários entes federativos passam em um contexto de pandemia e de grave crise econômica”.

Veja Também