Mais de 30 mil pessoas devem passar pelo Mutirama neste mês

A expectativa é de que 8 mil pessoas passem pelo Mutirama a cada fim de semana

Postado em: 02-07-2022 às 07h55
Por: Daniell Alves
A expectativa é de que 8 mil pessoas passem pelo Mutirama a cada fim de semana | Foto: Divulgação

Mais de 30 mil pessoas devem visitar o Parque Mutirama neste mês de férias. A expectativa é de que 8 mil pessoas passem pelo parque a cada fim de semana. Na última semana, a Agência Municipal de Turismo e Lazer (Agetul) iniciou a campanha Bilheteria Solidária, uma forma de arrecadar alimentos para as pessoas em vulnerabilidade social. A ação arrecadou em 2021, mais de 26 toneladas de alimentos, e a expectativa da organização do mutirama é que esse número seja superado.

O número de famílias em situação de vulnerabilidade tem aumentado, e esse ano a expectativa é arrecadar o dobro de alimentos para distribuir a essas pessoas. “Ações solidárias como esta são bem-vindas, e têm o nosso apoio e incentivo”, afirma o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz.

Se multiplicada a quantidade de pessoas por um alimento que cada família pode levar, a campanha do Parque Mutirama deve ter bons resultados. O presidente da Agetul, Valdery Júnior, ressalta que a doação de alimentos não é fator impeditivo para entrar e brincar no parque, mas aposta na mobilização dos visitantes. “Estamos incentivando a solidariedade entre os visitantes, com essa ação tão importante que vai levar alimento a várias famílias”, pontua.

Continua após a publicidade

A mãe do pequeno Benjamin Lopes, de 2 anos, Déborah Nunes, deve levar o filho ao Mutirama e Zoológico pelo menos duas vezes neste mês. Ela conta que a criança gosta muito de ir aos brinquedos e conhecer mais de perto os animais. “É uma ótima programação da família, principalmente porque por conta da correria muitas vezes deixamos de ir. Mas como agora ele está de férias, fica muito mais fácil”, diz.  

Férias 

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, os alunos da rede de ensino do município já estão de férias desde a última sexta-feira (1º), quando também começa a temporada de férias no Mutirama e Zoológico. Os dois parques funcionarão normalmente durante todo o mês de julho. “A chegada de novos profissionais para a operação do Parque Mutirama permitirá que todos os brinquedos em funcionamento estejam à disposição dos visitantes”, assegura Valdery Júnior.

Todas as idades 

O Parque Mutirama funciona com entrada gratuita de quinta-feira a domingo, das 10h às 16h. “Com a Bilheteria Solidária, é possível ao visitante ajudar famílias que mais precisam, levando alimentos não perecíveis”, reforça o presidente da Agetul.

O local foi inaugurado no final da década de 60 (1969) pelo então prefeito na época Iris Rezende Machado. Localizado ao lado do Parque Botafogo, o Mutirama está em uma área criada e planejada desde a fundação de Goiânia, estando no Centro da cidade. Em suas instalações, consta o planetário que pertence à Universidade Federal de Goiás e o Parque dos Dinossauros, contendo réplicas em tamanho real. O parque, que completou 53 anos, além de fazer parte da história e infância de várias pessoas, contempla 21 atrações em funcionamento e é aberto ao público de todas as idades. 

Zoológico

Já o Parque Zoológico de Goiânia está aberto ao público para visitação de quarta-feira a domingo, das 08h30 às 17h. A compra de ingressos pode ser realizada até às 16h. A entrada custa R$ 5, e a meia-entrada, R$ 2,50. Crianças de 04 a 12 anos de idade e estudantes, mediante apresentação de carteirinha, têm direito à meia-entrada.

O local foi fundado em 1956, pelo encarregado e morador do Lago das Rosas, Saturnino Maciel de Carvalho. Embora o lago das Rosas naquela época já fosse um local de recreação e lazer tradicionalmente usado pela população de Goiânia, somente após esta data, com a doação de alguns animais pelo ornitólogo e professor José Hidasi, o zoológico surgiu.

Atualmente, possui um perfil bastante diferenciado. Existem três grandes objetivos que  norteiam o funcionamento de qualquer zoológico moderno: apoiar projetos e ações relacionadas à conservação de espécies animais, especialmente aquelas ameaçadas de extinção; oferecer apoio para pesquisas científicas voltadas ao comportamento e bem-estar animal; e promover um aumento da sensibilização do público para questões voltadas para a conservação ambiental por meio de práticas de educação ambiental.

Veja Também