Suspeito de realizar tiroteio que matou seis pessoas no dia 4 de julho é preso nos EUA

Crimo, de 22 anos, foi detido no estado de Illinois, perto de Lake Forest

Postado em: 05-07-2022 às 10h29
Por: Mariana Fernandes
Crimo, de 22 anos, foi detido no estado de Illinois, perto de Lake Forest | Foto: Reprodução/ Prefeitura de Highland Park

A polícia prendeu Robert E. Crimo III, suspeito de matar seis pessoas em um desfile de comemoração ao Dia da Independência, nos Estados Unidos. 

Crimo, de 22 anos, foi detido no estado de Illinois, perto de Lake Forest. As autoridades relataram que o rapaz foi visto por um oficial de Chicago, que estava organizando uma blitz de trânsito. Os policiais começaram a  perseguição após Crimo decidir fugir da blitz e ser detido em Lake Forest. 

Ao serem questionadas, as autoridades disseram que ainda estão chamando o rapaz de ‘’pessoa de interesse’’ enquanto investigam e o conectam ao crime. 

Continua após a publicidade

Tiroteio

O tiroteio aconteceu no centro de Highland Park, em Illinois, EUA, durante o desfile de 4 de julho, nesta segunda-feira (4), que deixou seis pessoas mortas e 26 feridos.

As vítimas que estavam no local foram levados para o hospital de Highland Park, e tinham entre 8 e 85 anos. Após o tiroteio, a cidade de Highland Park, que se localiza a cerca de 40 quilômetros ao norte de Chicago, cancelou o desfile do Dia da Independência . 

O acontecido fez com que as crianças abandonassem os triciclos e os pais corressem em busca de segurança, transformando uma demonstração de patriotismo em uma cena de terror. 

O médico aposentado Richard Kaufman, que estava do outro lado da rua de onde estava o atirador, disse que “Parecia fogos de artifício” e acrescentou que ouviu cerca de 200 tiros.

O tiroteio ocorreu do telhado de uma empresa que o atirador alcançou através de uma escada de beco anexada ao prédio, disse a polícia. 

Investigação

O presidente Joe Biden disse que “agravou a polícia federal para ajudar na busca urgente pelo atirador”, e acrescentou: “Não vou desistir de lutar contra a epidemia de violência armada”.

O tiroteio também reacendeu o debate americano sobre o controle de armas e se o governo deve providenciar medidas mais rígidas para evitar ataques em massa que acontecem com frequência no país.

Nas redes sociais Joe Biden também respondeu

”Jill e eu estamos chocados com a violência armada sem sentido que mais uma vez trouxe sofrimento a uma comunidade americana neste Dia da Independência. Como sempre, somos gratos pelos socorristas e pela aplicação da lei no local. Não vou desistir de lutar contra a epidemia de violência armada.”

”Enquanto celebramos o 4 de julho, estou pensando nos incontáveis militares que se comprometeram com suas vidas para defender nossa nação e democracia em todo o mundo. Estamos para sempre em dívida com aqueles que se sacrificam tanto para nos manter seguros” , relatou.

Veja Também