Retirada de radares móveis diminui R$ 52,8 milhões em multas

Considerados “elementos surpresa” estavam em toda a extensão da malha viária de Goiás

Postado em: 12-07-2022 às 07h57
Por: Maria Paula Borges
Considerados “elementos surpresa” estavam em toda a extensão da malha viária de Goiás | Foto: Reprodução

Após a retirada de radares móveis do tipo pistola, iniciada em 2019, a quantidade de multas de trânsito diminuiu significativamente. Os equipamentos eram dispostos por toda a extensão da malha viária de Goiás. Conforme informações da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), os motoristas goianos deixaram de pagar aproximadamente R$ 52,8 milhões nos anos seguintes.

Os radares móveis eram utilizados pelas autoridades como um “elemento surpresa” na fiscalização de rodovias. Em 2018, último ano em que os equipamentos foram efetivamente utilizados como esses elementos, foram aplicados mais de 687 mil autos de infração. Já em 2021, após o início da remoção dos radares, as multas aplicadas em rodovias estaduais diminuíram para 574 mil, ou seja, houve diferença de cerca de 113 mil autuações. 

Entretanto, com a remoção de radares móveis, o monitoramento das GOs foi reforçado com aparelhos fixos em pontos estratégicos e considerados mais perigosos. Em muitos casos, os radares foram instalados a pedido da própria população, da prefeitura ou por decisão judicial, visando a segurança de pedestres e redução de acidentes graves com veículos.

Continua após a publicidade

Houve ainda a melhoria da sinalização viária, com pinturas horizontais, implantação de faixas refletivas, placas de trânsito e instalação de alertas de fiscalização que antecedem o aparelho de fiscalização, informando o condutor.

Em relação ao trabalho de reforço dos sinais de tráfego em 2022, algumas rotas turísticas foram atendidas. As rotas escolhidas são estratégicas, uma vez que o fluxo de veículos aumenta em julho devido às férias escolares. 

Os trechos contemplados foram, por exemplo, a GO-244, entre Porangatu e São Miguel do Araguaia, que passou por sinalização em 126,15 km. Além disso, no caso das GOs 164 e 070, as condições de trafegabilidade foram otimizadas para a segurança de turistas e moradores daquela região. A GO-053, que movimenta o trajeto que liga Araguapaz e Aruanã, recebe a manutenção em 49,66 km. 

A Goinfra tem a expectativa de que haja recuperação com micro revestimento desse último trecho e que, em seguida, tenha sinalização, tanto horizontal quanto vertical.

Veja Também