Com déficit de R$ 16 milhões, Prefeitura de Vianópolis banca evento sertanejo com cantores consagrados

O texto pede para que sejam cobrado entrada da população para que tornem viável a realização do evento, sem comprometer recursos públicos

Postado em: 15-07-2022 às 11h00
Por: Rodrigo Melo
O texto pede para que sejam cobrado entrada da população para que tornem viável a realização do evento, sem comprometer recursos públicos | Foto: Divulgação

Apesar do déficit de mais de R$ 16 milhões nos cofres públicos do município de Vianópolis, a prefeitura realizará evento sertanejo com gasto previsto de R$ 482 mil. O montante é descontado o valor possível de arrecadação máxima com a venda de camarotes, patrocínio e publicidade. O levantamento foi feito pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), que recomendou a gestão que não sacrifique verba municipal.

O Rodeio Show faz parte da comemoração do aniversário de Vianópolis, que neste ano completa 74 anos e terá entrada gratuita. O festival será realizado entre 18 e 21 de agosto, e conta com nomes consagrados da música sertaneja como César Menotti e Fabiano, Edson e Hudson e João Bosco e Vinicius, além da narração de Luís Carlos Goiano.

Leia também: Após casos de cantores sertanejos, Justiça do MT cancela show gospel com cachê público de R$ 95 mil

Continua após a publicidade

Notificação do MP-GO

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) notificou o prefeito de Vianópolis Samuel Cotrim para que não utilize verba municipal neste evento. Segundo o promotor de Justiça Lucas César Costa Ferreira, se o evento é gratuito, isso indica que o município vai arcar com o fornecimento de palco, iluminação e camarim, além de taxas e encargos de direitos autorais que possam ser cobrados, independentemente de arrecadação.

Há na promotoria do Ministério Público pedidos de melhoria no serviço de saúde à população de Vianópolis, em especial do Hospital e Maternidade São Sebastião. Segundo as denúncias, o hospital possui diversas irregularidades e presta serviço ineficiente.

“O maior impasse nos avanços do serviço se refere justamente ao valor investido pelo poder público municipal, que arca com R$ 160 mil, de forma que o gasto com evento seria suficiente para custear três meses de serviço de saúde”, avalia Lucas César.

Dívida pública

No documento, é apontado que outras áreas também carecem de investimento público, tais como o meio ambiente, considerando sentença judicial que obriga a implantação de aterro sanitário, segurança pública e prestação de serviços básicos.

Além disso, o promotor de Justiça demonstrou, após consulta ao Tribunal de Contas dos Municípios, que Vianópolis arrecadou do início do ano até agora R$ 22 milhões e contraiu dívidas de R$ 38 milhões, o que significa um déficit não consolidado de mais de R$ 16 milhões.

Cobrança de ingresso

O texto pede para que sejam cobrado entrada da população para que tornem viável a realização do evento, sem comprometer recursos públicos.

A recomendação é válida também para eventos da mesma natureza, incluindo a contratação de artistas, banheiros, montagens de estruturas e outros gastos relacionados às festividades.

O jornal O HOJE buscou a resposta da Prefeitura de Vianópolis. No entanto, até o fechamento dessa reportagem, não obteve resposta. Fica aberto o espaço para esclarecimentos por parte da gestão.

Veja Também