Mesmo com ação do Ministério Público preço de pedágios segue sem alteração

Desde março deste ano, o MPF já vinha cobrando o Triunfo providências acerca da má conservação das Brs 153 e 060

Postado em: 15-07-2022 às 11h43
Por: Mariana Fernandes
Desde março deste ano, o MPF já vinha cobrando o Triunfo providências acerca da má conservação das Brs 153 e 060 | Foto: Divulgação/MPF

O Ministério Público Federal (MPF), ajuizou neste segunda-feira (11), uma ação civil com pedido de urgência para que a Justiça Federal suspendesse o aumento abusivo de tarifas de pedágio praticados pelo Triunfo Concenbra na BR-153, 060, 262, DF, GO e MG. Mesmo com a ação os preços estão fixos e acima do estimado.

Desde março deste ano, o MPF já vinha cobrando o Triunfo providências acerca da má conservação das Brs 153 e 060. Na ocasião, a procuradora da República Mariana Guimarães de Melo solicitou que a empresa apresentasse um cronograma de obras de conservação e maior reparo nos trechos da rodovia.

O Triunfo Concebra informou ainda, que desconhece as alegações trazidas pelo Ministério Público Federal quanto à assinatura do 2º Termo Aditivo do Contrato de Concessão Edita em sua petição inicial.

Continua após a publicidade

Os procuradores da República Helio Telho e Mariane Guimarães, relataram em caráter de urgência, a suspensão de eficácia do termo quantos aos valores das tarifas de pedágio nos trechos. E pedem para que a ANTT fiscalize mensalmente o cumprimento das obrigações assumidas pela concessionária.

Veja Também