Prefeitura aguarda diagnóstico sobre viaduto para liberar tráfego na T-63

O trânsito está parcialmente interditado no local. Ainda não há previsão para que o tráfego seja 100% liberado.

Postado em: 18-07-2022 às 14h48
Por: Luan Monteiro
O trânsito está parcialmente interditado no local. Ainda não há previsão para que o tráfego seja 100% liberado. | Foto: Reprodução

A Prefeitura de Goiânia afirmou que aguarda a conclusão de relatórios e pareceres que vão dar um diagnóstico sobre a estrutura do Viaduto João Alves de Queiroz, localizado entre as avenidas 85 e T-63, que foi atingido por um incêndio na última sexta-feira (15/7). A expectativa da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) é a de que os relatórios fiquem prontos nesta terça-feira (19).

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) visitou o local na manhã desta segunda-feira (18), onde acompanhou o trabalho de remoção das placas atingidas pelo incêndio. Cruz já havia adiantado que, após as devidas avaliações, diagnóstico e limpeza, as atuais estruturas de revestimento serão substituídas por obras de arte urbana, “a exemplo dos novos viadutos da capital”.

O secretário de Infraestrutura, Everton Schmaltz, disse que o local recebeu visita de técnicos para coletar dados sobre o incêndio. “No domingo recebemos novamente a visita de técnicos e consultores especializados para coleta de dados sobre o evento [incêndio]. Os relatórios a serem fornecidos deverão estar concluídos até amanhã [terça-feira]”.

Continua após a publicidade

“Em uma primeira análise dos técnicos da Seinfra e dos consultores, constatamos que a estrutura do viaduto está perfeitamente funcional, e não foi atingida de forma agressiva”, destaca o secretário. “Porém, é importante que tenhamos tais relatórios a confirmar. Somente depois desses estudos prontos é que deveremos nos manifestar sobre a volta operacional do viaduto em si”, completou. A Defesa Civil deve continuar no local.

Desde o último sábado (16), funcionários da administração municipal realizam serviços de limpeza no local e de retirada de placas danificadas, de forma adequada e com segurança. Por determinação de Rogério Cruz, todas as 600 placas de revestimento do complexo serão removidas, não só as cerca de 60 que foram atingidas pelo fogo. Posteriormente, o espaço será preenchido por obras de arte urbana.

Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM), a secretaria segue com o permanente monitoramento das vias que dão acesso ao Viaduto da T-63. O trânsito está parcialmente interditado no local. Ainda não há previsão para que o tráfego seja 100% liberado.

Veja Também