Eleições em Goiás: TRE-GO apresenta detalhes da nova urna eletrônica e avanços na legislação eleitoral

Nesta quinta-feira (20/7), o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) promoveu o Café com a Imprensa – Eleições em Pauta, no auditório

Postado em: 20-07-2022 às 19h52
Por: Ana Bárbara Quêtto
Membros do Tribunal apresentaram à imprensa as ferramentas de segurança das novas urnas eletrônicas, do processo de votação, além das atualizações na legislação eleitoral | Foto: Ascom/TRE-GO

Nesta quinta-feira (20/7), o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) promoveu o Café com a Imprensa – Eleições em Pauta, no auditório do órgão, as 15 horas. Durante a reunião, foram apresentadas as novas implementações para as eleições de 2022.

O presidente do TRE-GO, desembargador Itaney Francisco Campos, deu destaque ao papel da imprensa como transmissora da informação e que valoriza a parceria dos veículos com a Justiça Eleitoral.

“Nosso papel é de colher a manifestação da polução, e o da imprensa é bem informar a população, para que [a população] possa exercer esse direito de escolha e conhecer o processo de escolha”, afirmou o desembargador.

Continua após a publicidade

Itaney também ressalta o processo aditável da apuração da nova urna eletrônica, apresentada posteriormente pelo juiz-membro Vicente Lopes da Rocha Júni. “Quero reafirmar a confiança que a Justiça tem nesse sistema da captação dos votos pelas urnas eletrônicas”, diz.

Leia também: TSE inicia testes de segurança da urna eletrônica para eleição de 2022

As falas do presidente do TRE-GO contradizem as recentes críticas feitas por Bolsonaro (PL), em relação a segurança do modelo eleitoral brasileiro. Nesta segunda-feira (18/7), inclusive, em um encontro com embaixadores, o Presidente da República repetiu os ataques.

No entanto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desmentiu as alegações; ação que faz parte do projeto “Fato ou Boato”, feito em parceria com agências de checagem. Por exemplo, o atraso do resultado nas eleições de 2020 não teve a ver com hacker, foi apenas um problema nos computadores.

Campos ainda introduziu os participantes, José Carlos da Silva, assessor de Planejamento Estratégico, de Governança e Gestão e Adenir Teixeira, juíz auxiliar da propaganda eleitoral, que não pôde comparecer.

Atualização da legislação eleitoral

Ao apresentar a nova legislação eleitoral, o juiz-membro Vicente Lopes revelou alguns dados sobre as urnas eletrônicas utilizadas pela Justiça Eleitoral. Entre os 16.813 mil novos microcomputadores, 42% deles já são atuais, desenvolvidas após a licitação feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2020.

Para essa eleição, segundo Lopes, o TSE desenvolveu cinco aplicativos para auxiliar os mesários, candidatos e votantes. Entretanto, o mais comentado é o ‘Boletim na Mão’. “Esse aplicativo, para essa eleição, é a forma de enfrentamento contra a desinformação em relação a auditagem”, realçou.

O programa, guarda e autentifica, por um código QR disponibilizado no local da votação, a quantidade de votos da urna eletrônica que o sufragista utilizou. Isso possibilita realizar a checagem de votos enviados ao TRE, em comparação ao número oferecido pelo aplicativo.

O juiz, então, deu início a explicação das regras atuais, adicionadas à legislação eleitoral. Segundo Vicente, uma das novidades é a “possibilidade de emulsionamento nas redes sociais durante a pré-campanha”. Ou seja, o candidato é proibido de se aproveitar da internet para elevar sua popularidade, antes da campanha.

Portanto, agora, o “uso indevido e abusivo das redes sociais pode ocasionar na cassação do mandato dos políticos”. Também é ilegal, a partir de agora, durante a campanha, gerar prejuízo ao sossego público. Dessa forma, não é concebível utilização de fogos de artifício com efeitos sonoros.

Painéis informativos

Por último, o assessor de Planejamento Estratégico, de Governança e Gestão José Carlos da Silva explicou como acessar os novos painéis informativos presentes no site do TRE.

Para encontra-los, basta clicar em ‘transparência’ (ou eleitor e eleições), depois eleições 2022, imprensa, e, finalmente, painéis interativos.

Já com a aba dos panoramas abertos, o eleitor ainda pode acessar dados sobre os locais de votação, calendário eleitoral, perfil do eleitorado, urnas eletrônicas, entre outros.

Veja Também