Dona de agência é presa por aplicar golpe em mais de 160 turistas que viajaram para Caldas Novas

No pacote adquirido, os viajantes pagaram por cinco diárias com café da manhã, almoço e transporte de ida e volta inclusos

Postado em: 29-07-2022 às 18h04
Por: Ana Bárbara Quêtto
No pacote adquirido, os viajantes pagaram por cinco diárias com café da manhã, almoço e transporte de ida e volta inclusos | Foto: Reprodução

A dona de uma agência de turismo foi presa por ter, supostamente, aplicado um golpe em mais de 160 turistas, que viajaram para Caldas Novas, no sul de Goiás. A suspeita teria vendido um pacote de férias, mas sem pagar o valor integral das despesas, de R$ 1,2 mil.

O grupo partiu de Belo Horizonte, em Minas Gerais, onde a agência de turismo é localizada, no último domingo (24/7). No pacote adquirido, os viajantes pagaram por cinco diárias com café da manhã, almoço e transporte de ida e volta inclusos.

No entanto, ao chegarem na cidade problemas começaram a aparecer. Segundo uma mulher de 42 anos, que não quis se identificar, a dona da agência apenas efetuou o pagamento de valores “simbólicos” à, pelo menos, três imobiliárias e a empresa de ônibus.

Continua após a publicidade

“Todo mundo foi lesado. Quando chegamos aqui, começaram as confusões. Não foi paga a alimentação, não foi paga a hospedagem. Não queriam deixar a gente fazer check-in. Ela deu uma entrada muito simbólica para cada coisa”, disse ao G1.

Leia também: Após roubar celular e aplicar golpes se passando por vítima, homem é preso em Aparecida de Goiânia

Mesmo ciente da situação, o grupo conseguiu se manter no hotel previsto. Porém, como não foi pago previamente, o local não está provendo café da manhã e almoço, que estava incluso no pacote.

Dessa forma, de acordo com a mulher, alguns dos turistas estão passando por dificuldades. Ela explica que na turma há “muitos idosos e até uma criança com deficiência”, que estão passando apuros para se alimentar.

“Algumas pessoas juntaram dinheiro o ano inteiro para virem nessa viagem e não trouxeram muito dinheiro, pois já estava incluso o café da manhã e o almoço”, ressalta.

A passagem de volta está prevista para sábado (30/7), contudo o grupo ainda não sabe como irá retornar, uma vez que o valor integral do ônibus não foi pago. “Nós chegamos até aqui, mas o ônibus não foi pago para voltar. Não sabemos como vamos voltar para casa”, concluiu.

A dona da agência

Propaganda feita pela agência

A dona da agência foi presa em flagrante pelo crime de estelionato e levada até a Delegacia de Caldas Novas, mas, o crime segue sob investigação do delegado Tiago Fraga. Outros envolvidos devem ser ouvidos pelos próximos dias.

Leia também: Mulher é presa suspeita de aplicar golpe em mais de 170 pessoas

Veja Também