Juiz do Tocantins recebe alta após ser atingido por carro que invadiu restaurante de Goiânia

Pereira estava sentado em uma das mesas que foram atingidas e, assim, seu corpo foi parar embaixo do carro.

Postado em: 02-08-2022 às 17h21
Por: Ana Bárbara Quêtto
Pereira estava sentado em uma das mesas que foram atingidas e, assim, seu corpo foi parar embaixo do carro. | Foto: Reprodução/Fábio Lima

O juiz Silas Bonifácio Pereira, de 52 anos, recebeu alta do Instituto Neurológico de Goiânia, após ter sido atingido pelo carro que invadiu um empório do Jardim Goiás, em Goiânia. O magistrado sofreu um traumatismo craniofacial, fraturou uma vértebra e o quadril.

Pereira estava sentado em uma das mesas que foram atingidas e, assim, seu corpo foi parar embaixo do carro. Depois da colisão, ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital de Urgências de Goiás (Hugo), em estado grave.

No entanto, precisou ser transferido para o Instituto, devido à complicações em seu quadro clínico. Dessa forma, deu início a fisioterapia na semana passada, para auxiliar na recuperação.

Continua após a publicidade

O juiz tocantinense ficou internado por 10 dias e foi liberado nesta segunda-feira (1/8), segundo o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO); onde trabalha como titular da Vara da Infância e Juventude de Gurupi.

A condutora do veículo, de 68 anos, alegou em seu depoimento que, devido problemas mecânicos, perdeu controle do carro. O acidente deixou 13 feridos.

Leia também: Perícia não encontra falha mecânica em carro que invadiu restaurante em Goiânia e deixou 13 feridos

O acidente

Câmeras de segurança captaram o momento em que a mulher entra no Empório Saccaria, na Avenida Jamel Cecílio, no dia 19 de julho. O veículo atinge uma mesa com quatro pessoas sentadas e uma outra em que estava um homem sentado sozinho. Além de um homem que estava em pé.

No vídeo é possível ver a idosa trafegando pela rua ao lado. Antes de se chocar com o estabelecimento, ela também bate em um carro que saía da garagem de um prédio e, na sequência, acelera o veículo.

A perícia da Polícia Técnico-Científica (PTC) não encontrou nenhum indício de falha mecânica no carro. Porém, a investigação ainda continua para que mais testemunhas sejam ouvidas.

Veja o momento do acidente:

Veja Também