Organizador de rinhas de galo é preso e 10 animais são apreendidos, em Itumbiara

A apreensão ocorreu em um imóvel no Bairro Ulysses Guimarães, após denúncia anônima sobre o funcionamento das rinhas no local

Postado em: 10-08-2022 às 15h42
Por: Ícaro Gonçalves
A apreensão ocorreu em um imóvel no Bairro Ulysses Guimarães, após denúncia anônima sobre o funcionamento das rinhas no local | Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Goiás apreendeu na terça-feira (9/8) 10 galos da raça conhecida como “índio combatente” que eram usados em rinhas, na cidade de Itumbiara. A apreensão ocorreu em um imóvel no Bairro Ulysses Guimarães, após denúncia anônima sobre o funcionamento das rinhas de galo no local.

Ao chegar na propriedade, uma equipe da 1ª Delegacia Distrital de Polícia constatou os animais, além de apetrechos usados nas brigas, como biqueiras, embolas e capas. O responsável pelos animais e organizador das rinhas foi conduzido até a delegacia, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de maus-tratos.

A ação contou com o apoio de um médico veterinário do Centro de Zoonozes de Itumbiara, de fiscais da AMMAI e de peritos do Instituto de Criminalística.

Continua após a publicidade

Crime desde 1998

Submeter animais de qualquer espécies a rinhas é considerado crime contra a fauna desde 1998. A legislação foi definida pelo Artigo 32 da Lei 9.605, que aborda a prática de “ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”.

Leia também: Polícia Militar desativa rinha de galo em Bonfinópolis

Veja Também