Sábado, 04 de fevereiro de 2023

Onda de calor passará pelo Centro-Oeste, TO e MG, enquanto frente fria avança no Sul e Sudoeste

Nesta quarta-feira (14/9), os termômetros de Campo Grande e Goiânia marcam 38ºC

Postado em: 14-09-2022 às 17h05
Por: Ana Bárbara Quêtto
Nesta quarta-feira (14/9), os termômetros de Campo Grande e Goiânia marcam 38ºC | Foto: Reprodução

Uma onda de calor atingirá as regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste do país. Já o Sul, e algumas partes do Sudoeste, verão o avanço de uma nova frente fria. Nesta quarta-feira (14/9), os termômetros de Campo Grande e Goiânia marcam 38ºC

O norte do Mato Grosso, sul do Pará, norte de Goiás e o sul de Tocantins poderão ultrapassar dos 40°C, principalmente no dia 17 de setembro, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Essas altas temperaturas ocorrem, segundo o Inmet, devido à formação de uma massa de ar seco associada à falta de chuva, comum nesta época do ano. A aproximação da primavera também contribui para essa elevação.

Continua após a publicidade

Alerta de calor | Foto: Inmet

O instituto lançou um novo alerta de altas temperaturas, até as 19h desta quarta, no estado de Goiás sul do Tocantins, leste do Mato Grosso e a metade oeste de Minas Gerais. Veja a foto ao lado:

Em contrapartida, a temperatura máxima em áreas do Sul e Sudeste do Brasil deve permanecer amena, com 22°C a 28°C. Em Santa Catarina, sul do Paraná, centro-sul de Minas Gerais, além dos estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro podem, inclusive, registrar valores menores que 18°C.

São Paulo, por exemplo, tem 20ºC como a máxima prevista, na quarta-feira da semana que vem (20/9), sendo que o Rio de Janeiro não deve ultrapassar 24ºC no mesmo dia. De acordo com a Climatempo, áreas de instabilidade alimentam uma nova frente fria, no Mato Grosso.

Leia também: Goiás tem novo alerta de perigo para baixa umidade do ar, que pode chegar abaixo de 12%

Entretanto, os maiores acumulados são previstos em grande parte dos estados do Paraná e Santa Catarina e sul de São Paulo, até o dia 19 de setembro, além da faixa noroeste da Região Norte, conforme o Inmet.

Tempo seco

A chefe do Inmet em Goiás, Elizabeth Alves Ferreira, informa que o tempo seco persistirá por semanas, contudo, esta semana está sendo pior, uma vez que o ar está descendo para a superfície.

“Essa semana ainda tem uma subsidência, ou seja, um ar seco superior descendo em direção à superfície, o que faz com que a umidade fique mais baixa ainda, ocasionando aí elevação de temperatura e também o que a gente chama de onda de calor”, explicou.

Veja Também