Influencer e cabelereiro de BH é preso após levar filhos a motel com garotas de programa

O caso aconteceu na madrugada desta quinta-feira (22/9), em Belo Horizonte

Postado em: 23-09-2022 às 14h44
Por: Victória Vieira
O rapaz é cabelereiro e proprietário de um salão de beleza localizado na Savassi, região Centro-Sul da capital | Foto: Reprodução/ Instagram

O influenciador Adriano Gonçalves, de 34 anos, foi preso após levar os filhos de 15 e 16 anos a um motel acompanhado de três garotas de programa. Além disso, de acordo com a Polícia Militar, ele teria retirado o preservativo sem o consentimento de uma das mulheres durante a relação sexual. O caso aconteceu na madrugada desta quinta-feira (22/9), em Belo Horizonte

O ocorrido gerou polêmica nas redes socais entre os seus clientes. O rapaz é cabelereiro e proprietário de um salão de beleza localizado na Savassi, região Centro-Sul da capital. A página do estabelecimento que continha 400 mil seguidores foi apagada.

Ao que parece, Gonçalves levou os filhos para a boate onde encontraram as três mulheres. Juntos, eles combinaram de se encontrarem em um motel do bairro Olhos D’Água.

Continua após a publicidade

Em depoimento à polícia, uma das garotas contou que o homem propôs 1000 reais para cada uma pelos programas. O suspeito está sendo acusado de violência doméstica, pois segundo a vítima, durante a relação sexual Gonçalves se tornou agressivo e começou a deferir tapas pelo seu rosto. Ela ainda afirma que pediu para o homem parar com a ação, mas ele não ouviu.

Adriano também tentou ter relações sexuais sem o uso do preservativo. O homem teria colocado a camisinha, mas o retirou minutos depois sem o seu consentimento. A jovem só descobriu ao fim da relação, quando ela insistiu em dobrar o valor por causa da atitude.

As outras duas mulheres presente no local confirmaram o relato da vítima. O homem está respondendo por fornecer bebida alcoólica e drogas a menores de 18 anos, conjunção carnal mediante fraude e abandono intelectual. No momento, o caso está sobre investigação da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Veja Também