Hackers invadem sistema do grupo Jaime Câmara e exigem R$1 milhão, segundo site

Em nota divulgada nas redes sociais, o Grupo Jaime Câmara (GJC) informa que a queda ocorreu devido um problema técnico.

Postado em: 26-09-2022 às 17h34
Por: Lorenzo Barreto
Os criminosos teriam dado o prazo de sete dias para que a empresa de mídia pague a quantia de R$ 1 milhão ou todos os dados serão apagados. | Foto/Reprodução

Desde o último domingo (25/9), o site dos jornais O Popular e Daqui, rádios CBN Goiânia, Executiva e Moov estão fora do ar. Em nota divulgada nas redes sociais, o Grupo Jaime Câmara (GJC) informa que a queda ocorreu devido um problema técnico, no entanto, frisa que está “trabalhando para restabelecer os sites e rádios o mais rápido possível”. A mensagem que aparece no canto esquerdo é: “Http/1.1 Service Unavailable”. Desde o princípio, o grupo suspeitava que fosse um ataque feito por hackers.

Os telejornais locais da TV/Anhanguera estão sendo produzidos de forma limitada, com exibição de poucas reportagens, e até mesmo algumas rádios estão fora do ar. Internamente, o problema técnico é atribuído a um ataque de ransomware, tipo de software malicioso geralmente utilizado para extorsão, feito por hackers de alto conhecimento.

De acordo com informações exclusivas obtidas pela reportagem do TV Pop, o ataque hacker foi uma tentativa estratégica de interromper as operações dos veículos de comunicação do Grupo Jaime Câmera. Lembrando que as eleições acontecem daqui seis dias. Os criminosos teriam dado o prazo de sete dias para que a empresa de mídia pague a quantia de R$ 1 milhão ou todos os dados serão apagados. Nos bastidores do grupo que controla a afiliada da Globo, a esperança é de que exista um backup com os dados sequestrados pelos hackers e as operações sejam retomadas o quanto antes.

Continua após a publicidade

Em nota divulgada nas redes sociais, o grupo Jaime Câmara confirmou os ataques.

O Grupo Jaime Câmara foi vítima, neste domingo, de um ataque hacker criminoso que bloqueou o acesso aos sistemas da empresa. Em consequência desse ataque, nossos clientes e usuários poderão perceber alterações na qualidade de nosso conteúdo ou mesmo a indisponibilidade total, como no caso de algumas rádios ou dos sites de jornais. Reforçamos que todos os dados de clientes e usuários já estavam protegidos por criptografia e portanto não há risco de vazamento dos mesmos. O dano do ataque é limitado à restrição do acesso aos nossos sistemas. Nossas equipes estão trabalhando intensamente e sem medir esforços para garantir a continuidade e o restabelecimento integral de todos os serviços e produtos. Contamos com a compreensão de todos. Vamos juntos!

Veja Também