Teatros e bibliotecas públicas de Goiás recebem equipamentos de audiodescrição

O aparelho oferece acessibilidade a pessoas com deficiência visual, idosos, dislexos, entre outros

Postado em: 24-11-2022 às 07h49
Por: Rodrigo Melo
O aparelho oferece acessibilidade a pessoas com deficiência visual, idosos, dislexos, entre outros | Foto: Secult

Teatros e bibliotecas do Estado de Goiás receberam equipamentos de audiodescrição nesta quarta-feira (23/11), durante solenidade no Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP). Segundo a gestão estadual, o objetivo é que, principalmente o público com deficiência visual, tenha mais um incentivo para se inserir na vida cultural.

A audiodescrição é um recurso que transforma imagens em palavras, o que proporciona o acesso simultâneo entre as pessoas que o utilizam e o público em geral ao mundo das imagens. Os equipamentos contêm cabines acústicas, central do intérprete, transmissores, maletas carregadoras com rádio receptores e fones de ouvidos.

Além dos deficientes visuais, o aparato atende também pessoas com deficiência intelectual, idosos, dislexos, entre outros. O objetivo é oferecer acessibilidade nas peças de teatro, espetáculos circenses e de danca, shows, óperas, palestras, stand ups, apresentações musicais e eventos institucionais.

Continua após a publicidade

Locais beneficiados

A Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo e o Teatro Goiânia, estão entre as unidades contempladas com o equipamento. Também receberam o aparato audiodescritivo o CAP, o Centro Cultural da UFG e o Teatro Escola Basileu França.

A aquisição dos equipamentos foi possível por meio do projeto “Teatro Acessível”, aprovado no edital para modernização ou estruturação em espaços culturais públicos (prefeituras) ou privados, elaborado pelo CAP.

Leia também: Índice de pessoas com deficiência no mercado de trabalho é de 28,3%

Veja Também